Eike Batista quer comprar Hotel Glória por R$80 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008 as 07:54, por: cdb

O empresário Eike Batista confirmou que fez uma oferta de R$ 80 milhões para comprar o Hotel Glória, na Praia do Flamengo, Zona Sul do Rio, um dentre os dez locais que o empresário está pleiteando para instalar a sede do grupo EBX.

Eike ressaltou que parte do tradicional imóvel continuaria funcionando como hotel. O empresário disse que pretende reformar o prédio e estaria disposto a gastar outros R$ 80 milhões para recuperar o projeto original do imóvel, da década de 1920, quando o hotel foi inaugurado.

Apesar da afirmação do mega-empresário, o hotel não confirma que haja negociações com o grupo. A fachada do prédio é tombada pelo patrimônio histórico.

Os outros imóveis que estão em análise pelo grupo são no Centro carioca. Eike Batista disse até ter comprado um terreno na Barra da Tijuca, mas descartou a idéia, pela distância do centro.

O hotel Glória é um dos mais tradicionais da cidade e disputava com o Copacabana Palace o título de melhor do Rio. Até por sua localização, próximo ao centro da cidade, foi escolhido por executivos e governantes para suas estadas no Rio de Janeiro.

Além de estadistas, o Glória hospedou artistas internacionais, como Ava Gardner que, na década de 50, teria, num acesso de ciúme, destruído uma das suites e jogado os móveis na piscina, que fica na área interna.

A partir dos anos 60, o Glória tornou-se palco de eventos nacionais e internacionais, com a incorporação a seu conjunto arquitetônico de um pioneiro centro de convenções.

Em 1965 o hotel sediou a III Conferência Interamericana Extraordinária de Ministros das Relações Exteriores e foi palco de uma manifestação de intelectuais que, aproveitando a permanência no local da imprensa internacional, denunciou o clima de terror implantado pelo regime militar no Brasil. O episódio resultou na prisão de diversos jornalistas e escritores.

Nos anos 50 o hotel foi cenário de inúmeros filmes nacionais que usavam suas instalações, com destaque para a área da piscina, para filmagens.