Efeitos da crise capitalista ainda refletem no comércio exterior

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de abril de 2010 as 13:16, por: cdb

A balança comercial brasileira encerrou março com superávit de US$ 668 milhões, resultado de exportações de US$ 15,727 bilhões e importações de US$ 15,059 bilhões, mostraram dados nesta quinta-feira. No mês anterior, o superávit ficou em US$ 394 milhões, decorrente de embarques de US$ 12,197 bilhões e aquisições de US$ 11,803 bilhões. Na medida referente à média diária, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o saldo positivo em março, com 23 dias úteis, alcançou US$ 29 milhões, com exportações em US$ 683,8 milhões e importações em US$ 654,7 milhões.

O resultado do mês passado, foi alcançado depois do déficit comercial na última semana do mês, de US$ 20 milhões. Na terceira semana também foi registrado déficit, de US$ 48 milhões. Na primeira, na segunda e na quarta semanas do mês foi registrado superávit comercial de US$ 500 milhões, US$ 82 milhões e US$ 154 milhões, respectivamente. No mês passado, as exportações somaram US$ 15,727 bilhões e as importações, US$ 15,059 bilhões.

No ano, as contas do comércio exterior registram superávit de US$ 895 milhões, com as exportações somando US$ 39,229 bilhões e as importações totalizando US$ 38,334 bilhões. O resultado representa um recuo frente ao saldo de igual período do ano passado, quando somou US$ 2,988 bilhões, com exportações de US$ 31,177 bilhões e aquisições de US$ 28,189 bilhões. Os dados, porém, ainda mostram maior aquecimento no volume total do comércio exterior em relação a 2009. A conta corrente de comércio subiu 30,7% na comparação trimestral, saltando de US$ 973, 2 milhões no período do ano passado para US$ 1,271 bilhão em 2010.