Educação promove curso de Educação Gaia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2012 as 09:49, por: cdb

Os professores da rede municipal de ensino assistiram na noite de quarta-feira (4) à aula inaugural do Curso de Educação Gaia, no Centro de Formação Profissional Walter Graf, com o lama Padma Samten, líder espiritual do Centro Budista. O curso terá a duração de 40 horas e resultará na produção de uma revista direcionada à educação ambiental, que deverá ser apresentada na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

O secretário de Gestão e Relações Institucionais, Robinson Duarte, juntamente com o diretor-geral da Educação, Belini Romanzini, abriu o evento, ressaltando a importância da conferência, que será realizada de 13 a 22 de junho, no Rio de Janeiro. “Todos queremos um planeta melhor, portanto temos que nos mobilizar em defesa do meio ambiente com desenvolvimento sustentável e inclusão social. Temos que repensar nossas ações e o futuro que queremos.” Enquanto isso, Belini destacou que, pela primeira vez no Estado e também no Brasil, o curso está sendo realizado para professores da rede municipal de ensino. “Temos aqui hoje um representante de cada escola. Eles serão multiplicadores em suas instituições, reproduzindo essas práticas ambientais.”

O tema da palestra da aula inaugural com o lama Samten foi “Educação eco sócio economicamente engajada”. Segundo o lama, o eixo da sociedade não é a economia e sim a felicidade. “O referencial econômico não pode prejudicar a saúde e nem o ambiente, caso contrário a infelicidade se instala e a felicidade desaparece. Estaríamos acionando a economia para produzir a infelicidade e a doença. Nosso desafio é incorporar a visão emergente de organização social, tecnológica e humana, simbolizada pela educação gaia, incorporando isso na estrutura de ensino das escolas. Dessa forma, nós ajudamos as próximas gerações a desenvolver os meios de produzir uma ação equilibrada que leva à estabilidade, felicidade e lucidez, uma cultura de paz vitoriosa e vigorosa”, explicou Samten.

Já a coordenadora do curso, Raquel Dvoranovski, da Senda Viva, disse que, durante o curso, serão abordadas as quatro dimensões da sustentabilidade: socialmente justa, economicamente viável, ecologicamente correta e culturalmente rica. “A educação gaia promove educação a partir de conhecimentos das vivências das ecovilas (modelo de assentamento humano sustentável). Acontece em 31 países”, disse Raquel, explicando que em Porto Alegre e Viamão já foram realizados três cursos. “Os professores levarão o conhecimento de uma vivência mais correta para os alunos. Buscarão novas ferramentas sociais com um novo olhar sobre o ensino”, concluiu.

 

Texto e fotos: Beatriz Tavares

 

 ####