Educação leva IPCA a maior nível desde 2008

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de março de 2010 as 09:42, por: cdb

O reajuste das mensalidades escolares pressionou a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em fevereiro, levando-a ao maior patamar desde maio de 2008 e encerrando o bimestre com forte alta.

Como o começo do ano concentra pressões sazonais, de alimentos e educação, e 2010 contou ainda com o reajuste de tarifa de ônibus em algumas capitais brasileiras, a expectativa é de que a taxa arrefeça a partir de março.

O indicador subiu 0,78% em fevereiro, contra alta de 0,75% em janeiro e avanço de 0,55% em igual mês de 2009, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

Analistas previam uma taxa de 0,80% para fevereiro, de acordo com a mediana de 30 estimativas que variaram de 0,70 a 0,95%.

Os preços de Educação saltaram 4,53% no mês passado, sendo responsáveis por 41% do índice do mês. As mensalidades e os materiais escolares costumam ser elevados no começo do ano letivo. Outros índices de inflação captam o movimento em janeiro, enquanto o IPCA, por diferenças metodológicas, apura isso em fevereiro.

As mensalidades escolares tiveram a maior contribuição de alta para o IPCA de fevereiro de 0,26 ponto, com elevação de 5,38%.

Outros grupos que apresentaram aceleração dos preços entre janeiro e fevereiro, embora bastante discretas, foram Habitação e Comunicação, para, respectivamente, 0,31 e 0,03%. Os demais subiram em ritmo inferior.

Os custos de Alimentos avançaram 0,96%, levemente abaixo da alta de 1,13% no mês anterior. O clima quente e de chuvas desta época do ano prejudica a colheita de produtos in natura, diminuindo a oferta e elevando os preços sobretudo em janeiro, mas com resquício em fevereiro. O açúcar é outro foco de pressão.

As maiores altas entre os produtos alimentícios em fevereiro foram de açúcares refinado e cristal, tomate, leite pasteurizado e arroz.

Os preços de Transportes também desaceleraram a alta, mas ainda seguem altos, devido ao reajuste do ônibus em São Paulo e Salvador, que pressionou o grupo em janeiro. Em fevereiro, a alta foi de 0,79%, contra 1,45% no mês anterior.

O IPCA acumulou alta de 4,83% em 12 meses até fevereiro, a maior taxa desde maio de 2009. No ano, o avanço é de 1,54%.