Eduardo Suplicy elogia resposta de Dilma Rousseff a críticas de FHC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de setembro de 2012 as 13:35, por: cdb

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) elogiou nesta terça-feira (4) a resposta da presidente Dilma Rousseff a artigo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. No artigo, sob o título “Herança pesada”, FHC faz referências ao que considera problemas morais e econômicos deixados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para o senador, a resposta de Dilma Roussef, que fala de “herança bendita”, foi correta.

– Avalio que a presidente Dilma foi precisa e equilibrada em suas palavras – disse o senador antes de ler a nota da presidente.

No texto, Dilma Rousseff lembra não ter recebido o país sob intervenção do FMI ou sob a ameaça de apagão, em referência aos problemas enfrentados no início do governo Lula, que sucedeu FHC. A presidente cita, ainda, avanços do governo do petista nas áreas econômica e social e o respeito conquistado pelo país no cenário internacional.

Eduardo Suplicy lembrou da relação de respeito e cortesia que ele e a presidente sempre tiveram com Fernando Henrique Cardoso. Para Suplicy, o diálogo entre eles deve continuar com o melhor nível possível. O senador citou o trecho final da nota da presidente, em que ela afirma que não reconhecer os avanços que o país obteve nos últimos dez anos é uma “tentativa menor de reescrever a história” e que o passado deve servir de lição, não de ressentimento.

Incêndio

O senador também lamentou o incêndio que atingiu ontem uma favela em São Paulo, deixando mais de mil pessoas desabrigadas. Ele lembrou que a senadora Marta Suplicy (PT-SP), à época em que foi prefeita da cidade, implantou projeto que conseguiu, em dois anos de atividade, controlar todos os focos de fogo nas favelas antes que tivessem maiores consequências.

– Apesar do custo reduzido e do sucesso das ações, ele foi extinto pelo prefeito José Serra, do PSDB, em 2005, quando assumiu a prefeitura – criticou.

O senador se solidarizou com os atingidos e informou ter recebido informações a demora na liberação de recursos para auxílio às famílias da região.

– Peço ao prefeito [de São Paulo] Gilberto Kassab que dispense toda a atenção necessária para a tomada de providências que minimizem o sofrimento dessas pessoas já tão carentes.