Eduardo Amorim preocupado com analfabetismo no país 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de junho de 2011 as 16:56, por: cdb

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) disse nesta quinta-feira (2) que, devido à deficiência do atendimento no ensino fundamental, um grande número de jovens e adultos ou não tiveram acesso ou abandonaram a escola nesse nível de ensino. Segundo ele, por isso, hoje o número de analfabetos no país é enorme.

O senador citou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrando que 57,7 milhões de brasileiros com mais de 18 anos não frequentam a escola ou não têm ensino fundamental completo.

– Segundo texto produzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais (INEP), essa parcela da população deveria ser atendida pela Educação de Jovens e Adultos (EJA). No entanto, o atendimento está aquém do que poderia ser – lamentou.

Eduardo Amorim disse que a quantidade de escolas que oferecem o EJA diminuiu, passando de 42.753 em 2007 para 39.641 em 2010. Ele assinalou que, em 10 anos, o analfabetismo no Brasil caiu apenas quatro pontos percentuais. Em Sergipe, apenas 564 escolas oferecem Educação para Jovens e Adultos, acrescentou.

O senador ressaltou que a região Nordeste apresenta o maior índice de analfabetismo, com 19,1%, contra 5,1% da região Sul, 5,5% da região Sudeste, 7,2% da região Centro-Oeste e 11,2% da região Norte. Classificando o quadro de “perverso”, ele lamentou ainda que, de cada dois nordestinos com mais de 60 anos, um seja analfabeto.

Da Redação / Agência Senado