Edmundo fica mais longe do Palmeiras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de abril de 2003 as 14:10, por: cdb

O atacante Edmundo esteve muito perto de acertar com o Palmeiras. O clube, inclusive, esperava anunciar o retorno do jogador ao Parque Antarctica na última terça-feira. No entanto, a situação acabou mudando e o otimismo já não é o mesmo no alviverde.

Alguns empecilhos estão atrapalhando o acerto. Além dos salários e do tempo de contrato, que ainda não foram totalmente definidos pelas duas partes envolvidas, a existência de uma multa rescisória é o principal obstáculo entre Palmeiras e Edmundo.

Para aceitar os três anos de contrato, desejo do atacante, o Verdão não quer incluir essa cláusula no compromisso. Os dirigentes, baseando-se no histórico do atacante, acreditam que é uma situação de risco. Se Edmundo cometesse um ato de indisciplina, o clube não teria como dispensá-lo sem pagar essa multa.

Em contra-partida, ele também poderia deixar o Palmeiras sem pagar nada se recebesse uma proposta melhor de outro clube.

Se esse impasse foi resolvido, Edmundo acertaria os salários com o Verdão e seria apresentando em seguida. O Palmeiras está disposto a ceder e oferecer a mesma proposta apresentado no ano passado ao atacante: cerca de R$ 150mil mensais.

O atacante também já estipulou um prazo para o presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi. Ele quer resolver essa situação com o clube até quinta-feira. O Fluminense é outro que está na briga para contar com o futebol do jogador.

Opiniões opostas
A possível contratação de Edmundo é comentada por quase todos os jogadores no Palmeiras. O meia Pedrinho, por exemplo, é um defensor do retorno do atacante, com quem jogou no Vasco. “O talento dele é indiscutível”, afirmou.

“Claro que a diretoria não poder fazer exageros, mas o Edmundo poderá trazer os torcedores para o nosso lado. Tenho certeza que o Parque Antarctica ficaria sempre cheio”, acrescentou.

Thiago Gentil, que fatalmente perderia o lugar para Edmundo, não demonstra tanta empolgação. “Eu e o Muñoz estamos bem. Temos feitos os gols e ajudado o Palmeiras”, comentou. “É um reforço importante, mas existem jogadores trabalhando duro aqui”, emendou.