É inaugurada em Kioto Cúpula Mundial da Água

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de março de 2003 as 15:36, por: cdb

Os problemas relativos aos recursos hídricos do mundo, o acesso a eles e sua administração sem destruir o meio ambiente serão analisados durante uma semana na III Cúpula Mundial da Água, inaugurada neste domingo, em Kioto, antiga capital japonesa.

A reunião trienal, que começou com discussões sobre o que cada país pode fazer para alcançar o objetivo das Nações Unidas de reduzir à metade o número de pessoas sem acesso a água potável até 2015, tem a participação de funcionários de Governos, especialistas, representantes de ONGs, cientistas e organizações cívicas de cerca de 160 países.

A conferência foi inaugurada com uma chamada do ex-primeiro-ministro do Japão Ryutaro Hashimoto para que as 350 sessões divididas em 40 assuntos possam levar a ações concretas quando o evento for encerrado, no próximo domingo.

“Isto não deve ser um mero fórum de discussão. Chegou a hora de pôr em funcionamento o que se discutiu”, disse o ex-governante.

Na presidência do ato estiveram o príncipe herdeiro do Trono do Crisântemo japonês, Naruhito, e o príncipe Moulay Rachid do Marrocos, país que sediou o primeiro Fórum Mundial da Água, em 1997, e o príncipe herdeiro holandês Willem-Alexander.

A Cúpula, que terá diferentes atos em Osaka e Shiga, concluirá com uma conferência ministerial no próximo fim de semana para adotar uma declaração com o resumo das discussões. Também deve ser emitido o “Portafólio para Ações da Água”, com os compromissos de cada país sobre assuntos hídricos.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 20% da população mundial, de aproximadamente 6 bilhões de pessoas, não têm acesso a água potável.

Nos países desenvolvidos, o uso doméstico da água é 10 vezes superior ao do Terceiro Mundo.