E agora senhor Bush?

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 9 de setembro de 2003 as 18:58, por: cdb

Parodiando Carlos Drummond de Andrade, se poderia recitar:

E agora seu Bush?
A guerra acabou,
o Sadam se mandou,
o Abbas fracassou,
o Arafat voltou,
sua pax/americana furou,
e seu dinheiro encurtou.
E agora seu Bush?

E a imprensa européia, principalmente a francesa e a alemã, volta a sentar o pau em cima do presidente americano. E alguns jornais falam até em guerra perdida. Do jeito que as coisas andam no Iraque, com um soldado americano sacrificado por dia, não vai dar para tirar o petróleo deles, nem para os iraquianos seguirem a biblia de Billy Graham. No Afeganistão, as mulheres continuam usando burca, em lugar das chamadas democracia e liberdade light americanas, os iraquianos preferem o terrorismo contra a ocupação, os franceses e os alemães não entendem que Bush quer “salvar” o mundo.

Nesta quinta-feira, será 11 de setembro, dia do atentado terrorista, que virou pretexto para Bush convocar sua cruzada guerreira. Por ironia, foi tambem num 11 de setembro que, há 30 anos, a CIA americana derrubou o governo de Salvador Allende no Chile.

Pobre senhor Bush que, desta vez, não tem um Pinochet iraquiano, para impor a ordem no Iraque.

Ah, e aqui em Genebra, ninguém acredita que saia alguma coisa boa da conferência de Cancun, onde os países ricos querem continuar ficando com o pedaço do leão no comércio internacional. Enfim, o Brasil tem um papel de lideranca, junto com a India e a China para defender a agricultura e a exportação de produtos industrializados dos países em desenvolvimento.