DVD de A Paixão de Cristo vira mania entre cristãos dos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 4 de setembro de 2004 as 18:25, por: cdb

O DVD de “A Paixão de Cristo”, filme de Mel Gibson que virou sucesso comercial inesperado, chegou às lojas dos Estados Unidos nesta semana, e a distribuidora Fox Home Entertainment anunciou que o número de cópias enviadas ao varejo superou em 20 por cento as projeções iniciais.

Como foi o caso de “A Paixão” nos cinemas, o forte interesse pelas versões em vídeo do filme sangrento sobre as últimas horas na vida de Jesus Cristo parece estar sendo movido pelo entusiasmo do mercado cristão.

As vendas iniciais de “A Paixão” em DVD e VHS ao varejo totalizaram 15 milhões de unidades, disseram observadores do setor, fazendo do filme um dos lançamentos mais importantes do ano no mercado de vídeo doméstico.

A Fox disse que só na costa oeste dos Estados Unidos foram vendidas 2,4 milhões de unidades do filme até a hora do almoço do primeiro dia.

“O filme vendeu como pão quente”, disse Scott Hettrick, editor chefe da revista especializada mensal DVD Exclusive, acrescentando que algumas lojas estão vendendo o DVD a grupos de igreja em lotes de 50 unidades por vez.

“A impressão que se tem é que existe um segmento forte do mercado que quer possuir uma cópia do filme em casa, da mesma maneira que quer possuir um exemplar da Bíblia”, disse Hettrick.

Um porta-voz da Fox, Steve Feldstein, informou que a meta inicial de vendas do estúdio, levando em conta que o filme é proibido para menores e é falado em latim e aramaico, foi ultrapassada em 20 por cento.

Hettrick previu que as vendas de “A Paixão de Cristo” aos consumidores vão acabar chegando a entre 15 milhões e 18 milhões de cópias, gerando receita de até 400 milhões de dólares.

A atenção da mídia e o grande público cristão que compareceu aos cinemas ajudaram a levar o filme polêmico a acumular 610 milhões de dólares em ingressos vendidos em todo o mundo, dos quais mais de 370 milhões de dólares na América do Norte.

Com isso, “A Paixão” se tornou o terceiro filme mais rentável do ano, perdendo apenas para “Shrek 2” e “Homem Aranha 2”.

Feldstein contou que boa parte da campanha promocional para o DVD de “A Paixão” foi voltada ao público cristão, como foi feito com o filme nos cinemas.

O estúdio, que pertence à News Corporation, enviou informações sobre o lançamento do filme em vídeo para mais de 260 mil igrejas nos EUA e mandou material promocional por email a mais de 6 milhões de famílias.

Os analistas prevêem que a popularidade de “A Paixão” entre os consumidores que frequentam a igreja pode até incentivar as vendas de aparelhos de DVD a muitos deles que ainda usam apenas videocassete, não tendo ainda feito a conversão para o DVD.

Para tentar aproveitar esse veio, disse Hettrick, muitas lojas no varejo estão oferecendo os DVDs de “A Paixão” lado a lado com aparelhos de DVD.