Dunga já sabe quem são os 11 rivais do Brasil em Pequim

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de janeiro de 2008 as 09:17, por: cdb

Dos 16 participantes da categoria futebol dos Jogos Olímpicos da China, 12 já estão definidos. Entre eles os dois sul-americanos – Brasil e Argentina – e os quatro europeus – Itália, Holanda, Bélgica e Sérvia. China, Austrália, Japão, Coréia do Sul, Camarões e Costa do Marfim também têm a vaga garantida.

Faltam dois representantes da Concacaf, um da Oceania – a Austrália é filiada à associação asiática – e o último país africano. Todos serão conhecidos em março.

A Concacaf vai definir os seus dois representantes entre os dias 11 e 23 de março, nos Estados Unidos. Oito equipes tentam a classificação olímpica: Estados Unidos, México, Canadá, Cuba, Honduras, Panamá, Guatemala e Haiti. Na África, Gana e Nigéria disputam a última vaga. E na Oceania, um torneio com seis seleções – Nova Zelândia, Ilhas Fiji, Ilhas Cook, Vanuatu, Ilhas Salomão e Nova Guiné – vai apontar o classificado.

De olho na medalha de ouro, Dunga vai levar os três jogadores acima dos 23 anos para os Jogos Olímpicos de Pequim. O provável é que o treinador chame um goleiro, um zagueiro e um meia. Mas ele considera cedo para decidir os nomes dos escolhidos. 

–  Vai depender de onde terei mais carência na equipe. Vou analisar com calma e decidir os nomes, disse.

Para o amistoso contra a Irlanda, no dia 6 de fevereiro, o treinador convocou dez jogadores com idade olímpica: o goleiro Renan (Internacional-RS), os laterais Rafinha (Schalke 04-ALE) e Marcelo (Real Madrid-ESP), o zagueiro Breno (Bayern de Munique-ALE), os volantes Hernanes (São Paulo) e Lucas (Liverpool-ING), os meias Anderson (Manchester United-ING) e Thiago Neves (Fluminense) e os atacantes Alexandre Pato (Milan-ITA) e Rafael Sóbis (Bétis-ESP).


O sorteio dos grupos olímpicos será no dia 20 de abril em Pequim  O Brasil terá mais três jogos – o amistoso contra a Suécia, em março, e as partidas das eliminatórias contra o Paraguai e a Argentina, em junho – para observar os jogadores que pensa levar a Pequim.

Pelo calendário da Fifa, a seleção teria apenas 15 dias de treinos antes do início das Olimpíadas, que vão de 8 a 23 de agosto de 2008.

Mas a idéia da CBF é reunir os jogadores para uma preparação no exterior um pouco antes. E fazer o grupo se acostumar com o fuso horário “em escalas”. A previsão é que a seleção embarque no dia 18 de julho para a Europa. A CBF analisa propostas de países para se concentrar. Após uma semana no Velho Continente, a equipe segue para a Ásia. O provável destino é o Japão. A chegada na China seria apenas três dias antes da estréia.

Com três medalhas de prata e uma de bronze nas Olimpíadas, o Brasil busca o inédito ouro. Dunga não quer um clima de oba-oba em cima desta geração estrelada por Alexandre Pato. 

–  Sempre ouço que essa é a melhor safra. Sem dúvida nenhuma são jogadores que têm qualidade e que podem jogar as Copas de 2010 e 2014. Mas precisam provar isso antes, concluiu.

Nas Olimpíadas, os 16 países são divididos em quatro grupos com quatro seleções cada. Os dois melhores de cada grupo se classificam para as quartas-de-final. É quando começa o mata-mata. Em caso de empate nos 90 minutos, prorrogação com dois tempos de 15 minutos. Persistindo o empate, disputa de pênaltis.