Dólar sobe puxado pelo petróleo e emprego nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de setembro de 2004 as 11:59, por: cdb

O mercado doméstico apresenta nesta quinta-feira um ritmo bastante lento de negócios, de olho no petróleo e à espera dos índices de emprego dos EUA. O dólar comercial operava com leve alta de 0,06% (frente ao fechamento de ontem), às 10h33, cotado a R$ 2,933 na compra e R$ 2,935 na venda. A Bovespa operava, às 10h34, com queda de 0,46%, somando 22.408 pontos.

Acompanhe a cotação online do dólar, com demora de cerca de 10 minutos. Confira também o desempenho da Bovespa com demora de cerca de 15 minutos. Segundo operadores, a expectativa de fluxo favorável de divisas é fator positivo, mas a preocupação com a alta dos preços internacionais do petróleo voltava a rondar as mesas de operações.

Após subir fortemente na véspera, os preços da commodity exibiam alta nesta manhã e já se aproximavam de US$ 45 por barril em Nova York.

– Isso preocupa principalmente por que a inflação não está tranquila e isso é um ingrediente a mais para uma possível puxada de juro pelo Copom – disse Jorge Kattar, reponsável pela mesa de derivativos do Rabobank em São Paulo.

A Bovespa mantém a tendência de realização de lucros no curto prazo, por falta de notícias positivas que sejam suficientes para levar a bolsa paulista a um patamar superior. A grande expectativa do mercado é pelo relatório de emprego nos Estados Unidos, que será divulgado na sexta-feira.