Dólar cai no primeiro dia do governo Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de janeiro de 2003 as 17:01, por: cdb

O dólar comercial caiu levemente no primeiro dia de negócios após a posse do governo Luiz Inácio Lula da Silva. A moeda norte-americana terminou o dia vendida por R$ 3,54 (compra a R$ 3,535) pela taxa do Banco Central. Isso representa uma queda de 0,14% em relação ao valor do fechamento de segunda-feira (último dia de operações do mercado de câmbio em 2002). Às 16h40 (horário de Brasília), o Ibovespa _principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo_ subia 2,05%.

Além do baixo volume de negócios, a queda do dólar reflete otimismo do mercado com o anúncio da equipe econômica de Antonio Palocci no Ministério da Fazenda.

Em seu discurso de posse, o novo ministro da Fazenda, Antonio Palocci Filho, se comprometeu com propostas que agradam ao mercado, como a reforma da Previdência, a instalação de autonomia operacional do Banco Central e o controle da inflação.

Análise

O economista Pedro Thomazzoni, diretor de renda variável do Lloyd’s TSB, prevê melhorias no mercado nesse início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Em entrevista a Paulo Henrique Amorim, no UOL News, ele explicou a queda do dólar nesta quinta-feira. Ele relacionou o bom comportamento do mercado ao discurso de posse de Antonio Palocci Filho no Ministério da Fazenda.

“Foi uma confirmação de que o PT será responsável fiscal e monetariamente. O ministro Pedro Malan passou oito anos repetindo a mesma retórica. Acho que Palocci terá a mesma sina”, diz.

Para Thomazzoni, Luiz Inácio Lula da Silva assume em um momento em que “está muito claro quais são as grandes distorções” que prejudicam as contas públicas. Na posse de Palocci, o ministro se comprometeu com o tratamento igual de funcionários públicos e privados, após a reforma da Previdência.

O economista também dos que há uma tendência de melhora nos preços de ativos de curto prazo, e isso faz o dólar cair. “Mas a liquidez do mercado ainda está comprometida”, avisa. “O mercado vai começar a funcionar para valer a partir da próxima semana.”

Dólar subiu 53,07% no ano de 2002

O dólar comercial fechou o último dia útil do ano em leve alta de 0,11%, terminando os negócios cotado a R$ 3,545 para venda (compra a R$ 3,535) pela taxa do Banco Central. Com isso, a moeda norte-americana acumulou desde o início de 2002 _último ano do governo de Fernando Henrique Cardoso_ uma valorização de 53,07% (no último dia útil de 2001, o dólar comercial valia R$ 2,316 para venda).

O Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou o ano de 2002 atingindo os 11.268 pontos e uma perda acumulada no ano na Bovespa foi de 17%, o terceiro ano seguido com fechamento negativo.

No ano, o ouro foi o ativo mais rentável no mercado financeiro, com valorização de 80,93%.