Dois palestinos são mortos por tropas israelenses

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de novembro de 2003 as 02:40, por: cdb

Dois palestinos morreram na noite da última quinta-feira atingidos por disparos do Exército israelense na Faixa de Gaza. A informação foi divulgada por fontes médicas e da segurança palestina.

Um homem, cuja identidade não foi revelada, morreu em um tiroteio com uma unidade do Exército israelense que entrou na noite de hoje no campo de refugiados palestinos de El Moghazi, no centro da Faixa de Gaza.

A incursão israelense em El Moghazi empregou cerca de dez blindados e foi apoiada por um helicóptero de ataque, que abriu fogo contra o campo de refugiados. A unidade penetrou por centenas de metros no setor situado na zona autônoma palestina.

Em outro incidente na Faixa de Gaza, um palestino ferido na noite de hoje por disparos do Exército israelense na zona da aldeia de Huzaa morreu quando era socorrido pelos médicos na vizinha cidade de Khan Yunis.

A vítima, atingida por estilhaços de um obus, só foi socorrida uma hora após a ação porque o Exército hebreu impediu a passagem das ambulâncias. Outros quatro homens ficaram feridos na mesmo incidente e foram hospitalizados, segundo o general (da segurança palestina) Abu Ayman, que acusou o Exército israelense de impedir o socorro.

Um porta-voz militar israelense disse que os tanques dispararam contra seis homens suspeitos que se aproximavam da fronteira de Israel, em uma zona proibida pelo Exército, aparentemente com a intenção de cometer ataques. O porta-voz afirmou que após um pedido formal, as ambulâncias palestinas tiveram autorização para socorrer os feridos.

Em um terceiro incidente nesta quinta-feira, palestinos dispararam cinco obuses de morteiro contra a colônia judaica de Gadid, no bloco de colônias de Goush Katif, na região de Khan Yunis, ferindo levemente uma mulher.

Com mais estas mortes, o número de vítimas fatais desde o início da atual Intifada, em setembro de 2000, chega a 3.595, sendo 2.680 palestinos e 849 israelenses.