Dois deputados estaduais disputam o segundo turno em Mauá (SP)

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de outubro de 2012 as 10:04, por: cdb

 

Fernanda Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Dois deputados estaduais, os candidatos Donisete Braga (PT) e Vanessa Damo (PMDB), disputam, no próximo domingo (28), a prefeitura de Mauá, cidade localizada na região metropolitana de São Paulo e conhecida como capital da louça e da cerâmica, atividade que deu início ao desenvolvimento industrial no município.

Braga passou pela votação de primeiro turno com 38,3% dos votos válidos e Vanessa Damo com 33,9%.

Atualmente, a economia mauaense é impulsionada por duas zonas econômicas. Uma delas é o polo petroquímico de Capuava, que possui a refinaria da Petrobrás (Recap), além de outras indústrias químicas e petroquímicas. A outra zona, o polo de Sertãozinho, conta também com inúmeras indústrias importantes.

Donisete Braga é formado em contabilidade. Elegeu-se duas vezes vereador em Mauá. Em 2001, tornou-se deputado estadual, tendo sido reeleito por mais três vezes. Vanessa Damo é formada em desenho industrial. Iniciou na política ao ser eleita vereadora em 2004 em Mauá. Em 2006, tornou-se deputada estadual, reelegendo-se em 2010.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paul (TRE-SP), 292.950 eleitores estão aptos a votar  no segundo turno. No total, a cidade possui 425.169 habitantes, conferindo a Mauá a décima posição entre os maiores municípios paulistas, segundo dados deste ano do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A população de Mauá apresenta Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) médio de 0,78. O valor é calculado numa escala de 0 a 1 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

O Produto Interno Bruto (PIB) a preços correntes de Mauá totalizou R$ 6,6 bilhões. Desses, R$ 3,3 bilhões representam serviços e R$ 2,3 bilhões referem-se à indústria. Com isso, a indústria e o serviço foram responsáveis por mais de 86% de toda a riqueza produzida pela cidade em 2009, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Edição: Davi Oliveira