Dois aviões da TAM fazem pouso forçado em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de agosto de 2002 as 14:23, por: cdb

Dois aviões da TAM realizaram aterrissagem de emergência essa manhã em São Paulo, um em Araçatuba e o outro no aeroporto de Viracopos, em Campinas.

O Fokker 100 que iria de São Paulo para o Mato Grosso com 23 passageiros e cinco tripulantes sofreu uma pane, tendo que pousar em uma fazenda. De acordo com o Corpo de Bombeiros quatro pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Pronto-Socorro Municipal de Birigüi. Um vazamento de combustível teria provocado a pane.

Em Viracopos, outro Fokker 100, este com 42 passageiros, que ia de Salvador para Guarulhos também teve que realizar um pouso forçado por causa de um problema no trem de pouso.

De acordo com a assessoria de imprensa da TAM não houve feridos.

Acidente no Acre

O deputado federal e candidato à reeleição Ildefonço Cordeiro (PSDB-AC) morreu na noite de sexta-feira, após o acidente com o avião da empresa Rico, que caiu nas proximidades do aeroporto de Rio Branco.

Segundo Sérgio Barros, presidente do PSDB no Estado, o corpo do deputado já está no IML (Instituto Médico Legal). “Estou aqui no IML e, nosso deputado, Idefonso, infelizmente morreu no acidente”, afirmou.

Barros acompanhou parcialmente os trabalhos de resgate e dos feridos, até o momento em que o corpo de Cordeiro foi retirado das ferragens. A informação da morte do deputado já havia sido confirmada à Folha Online pelo presidente em exercício do PFL no Estado do Acre, Osmir Lima.

A mulher do deputado estava na aeronave, mas ainda não se sabe se ela está entre os mortos.

Cordeiro já foi filiado ao PFL, tendo sido eleito em 1998 pelo partido. Ele concorre à reeleição pelo PSDB em coligação com o PFL.

As primeiras informações davam conta de que o deputado estadual João Correia (PMDB) também estaria no avião. No entanto, Barros informou que Correia não estava no avião.

Ele está na relação de acusados de envolvimento com o narcotráfico no Estado apresentada no relatório da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara dos Deputados.