Dissidente acusado de espionagem é julgado no Vietnã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 31 de dezembro de 2003 as 02:03, por: cdb

O julgamento do jornalista e dissidente vietnamita Nguyen Vu Binh começou nesta quarta-feira em Hanói. Ele é acusado de espionagem por ter divulgado na internet documentos sobre um acordo de fronteira entre Vietnã e China. Nguyen Vu Binh foi preso em 2002.

O dissidente poderá ser condenado a uma pena de 12 anos de detenção à prisão perpétua. Ex-jornalista de um diário do Partido Comunista Vietnamita (PCV), o Tap Chi Cong San, Vu Binh pediu demissão em janeiro de 2001 para formar o Partido Liberal Democrático.

O dissidente também participou, em 2001, da criação de uma agência contra a corrupção, à margem do governo, segundo a organização americana Human Rights Watch.

Binh, de 35 anos, foi detido em julho de 2002 e acusado de espionagem dois meses depois, após colocar um artigo na internet criticando os acordos de fronteira firmados com a China em 1999.

A Human Rights Watch e a Anistia Internacional (AI) exigiram na segunda-feira a imediata e incondicional libertação do dissidente.