Disputa interna pela Presidência do Senado pode rachar o PMDB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de novembro de 2002 as 17:51, por: cdb

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, disse há pouco ao governador da Paraíba, Roberto Paulino (PMDB), e ao senador eleito José Maranhão (PMDB-PB), que o PT não vai se envolver na indicação de um nome para a Presidência do Senado. Segundo o senador eleito, o presidente eleito considera que esta é uma questão interna do PMDB, mas está ancioso por uma solução. Maranhão disse que hoje existe um equilíbrio de força entre os dois postulantes à presidência do Senado, José Sarney (AP) e Renam Calheiros (AL). “Se esta questão não for bem encaminhada pode rachar o partido”, acrescentou Maranhão. Ele disse ainda que acredita na possibilidade de consenso entre os dois postulantes ou então no surgimento de um terceiro nome que possa unir o PMDB. José Maranhão ressaltou que o partido tem até o final de dezembro para definir o nome que indicará para a presidência do Senado.