Disputa entre Romney e Santorum se acirra em Michigan

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 16:02, por: cdb

Disputa entre Romney e Santorum se acirra em Michigan

Por Steve Holland

ROCKFORD, Estados Unidos, 27 Fev (Reuters) – A disputa entre Mitt Romney e Rick Santorum na eleição primária de Michigan se acirrou na segunda-feira, na véspera de uma votação que pode ser decisiva para o processo de escolha do candidato do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos.

Uma nova pesquisa mostra que Santorum estancou uma queda que começara após um desempenho ruim em um debate no Arizona na semana passada. Agora, o levantamento Mitchell Research/Rosetta Stone mostra situação de empate técnico, com 37 por cento para Romney, e 35 para Santorum – a margem de erro é de 3 pontos.

“A volatilidade que pensávamos ter mudado não mudou. A corrida continua muito fluida”, disse Steve Mitchell, presidente da Mitchell Research & Communications, empresa republicana que entrevistou 858 prováveis participantes da eleição primária do partido.

Romney tem uma ampla vantagem no Arizona, que também realiza sua eleição primária na terça-feira.

Uma vitória de Romney em Michigan – seu Estado natal – poderia reavivar uma campanha que vinha dando sinais de desânimo diante da recente ascensão de Santorum. Já uma derrota seria humilhante, gerando dúvidas significativas sobre a candidatura dele a uma semana da chamada “Super-Terça”, quando dez Estados realizam sua escolha.

Falando a eleitores em Albion, Michigan, Romney disse estar ganhando impulso. “É claro que têm sido divertidos os últimos dez dias mais ou menos. Começamos uns 15 pontos atrás nas pesquisas. Agora estamos liderando”, disse ele.

Uma vitória de Santorum em Michigan poderia deixar a disputa de pernas para o ar, e levar a cúpula republicana a buscar um novo candidato para enfrentar o presidente Barack Obama na eleição de novembro, já que muitos dirigentes acham que um candidato com fortes posições religiosas conservadoras, como Santorum, seria inviável.

Após dias tendo de explicar suas posições contrárias à contracepção e aos exames pré-natais, Santorum buscou alterar o foco para a economia, que deve ser o principal tema da campanha eleitoral.

Em artigo no Wall Street Journal, o pré-candidato propôs que haja apenas duas alíquotas de imposto de renda, e defendeu a construção do polêmico oleoduto Keystone, que ligaria o Canadá aos EUA. Ele prometeu também cortes orçamentários de 5 trilhões de dólares ao longo dos próximos cinco anos.

“Vou trabalhar com o Congresso e com o povo norte-americano para novamente criar um ambiente econômico em que o trabalho árduo seja recompensado, que existam oportunidades iguais para todos, e que as famílias que sustentam seus filhos possam novamente ficar otimistas com o seu futuro”, escreveu ele.

Reagindo a esse artigo e a comícios nos quais Santorum tratou da questão econômica, Romney insinuou que seu rival passou tempo demais discutindo temas sociais. “Fico contente por ele reconhecer que essa tem de ser uma campanha sobre economia”, afirmou o ex-governador de Masachusetts na localidade de Rockford.

Ele voltou a enfatizar sua experiência como executivo financeiro, com o argumento de que isso o capacita mais para administrar a economia. “O senador Santorum é um cara legal, mas nunca teve um emprego no setor privado. Ele trabalhou como lobista, trabalhou como ocupante de cargo eletivo, tudo bem. Mas se a questão do dia é a economia, acho que para criar empregos ajuda ter como presidente um cara que teve um emprego, e eu tenho.”

Reuters