Dispensa foi ‘complicada, mas necessária’, disse Ronaldinho Gaúcho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 31 de maio de 2007 as 18:51, por: cdb

O meia Ronaldinho Gaúcho disse nesta quinta-feira que a decisão de pedir dispensa à CBF, para não defender a Seleção Brasileira na Copa América, foi “complicada, mas necessária”.

– É sempre uma alegria jogar na Seleção Brasileira, mesmo cansado -, disse o jogador, antes do único treino da Seleção em Londres antes do amistoso contra a Inglaterra, nesta sexta-feira.

– (Mas) após um ano de muito trabalho, os testes físicos demonstraram que era necessário (o pedido de dispensa) -, completou.

O meia disse que, apesar de seu time, o Barcelona, estar na reta final do Campeonato Espanhol, em uma disputa acirrada com o Real Madrid, ele está com a mente 100% voltada para a Seleção.

– Só quero pensar na Seleção durante estes dois jogos (amistosos contra a Inglaterra e a Turquia). Quando voltar para a Espanha, penso no Barcelona -, disse.

Wembley

O amistoso de sexta-feira marca a estréia da seleção inglesa no novo estádio de Wembley (no noroeste de Londres), que foi totalmente reconstruído.

Na semana passada, o técnico Dunga anunciou uma lista de 34 jogadores pré-convocados para a Copa América, já sem incluir Ronaldinho.

No dia 6 de junho, o treinador precisa apresentar a lista de apenas 22 nomes que serão inscritos para disputar a competição na Venezuela, entre os dias 26 de junho e 15 de julho.

A maior parte dos jogadores será testada nos amistosos contra Inglaterra e Turquia, que será disputado na quinta-feira que vem em Dortmund, na Alemanha.

Outros – como Carlos Eduardo, do Grêmio, e Kleber e Zé Roberto, do Santos – não jogam os amistosos porque ainda disputam a Copa Libertadores.