Dirceu diz que só o presidente Lula pode alterar o superávit fiscal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de setembro de 2004 as 16:02, por: cdb

O ministro da Casa Civil, José Dirceu, disse nesta terça-feira que o governo não irá alterar o superávit fiscal para 2005 e 2006. Segundo ele, o superávit já está definido em 4,25% e não haverá qualquer mudança. O ministro reconheceu, entretanto, que o governo pode fazer um “esforço” este ano, com um aumento do superávit, para evitar turbulências.

José Dirceu disse que ele e o ministro Antônio Palocci (Fazenda) já apresentaram ao presidente algumas iniciativas “para que o país não sofra turbulência”, mas destacou que cabe ao presidente Lula decidir. Ressaltou que até o momento “não há mudança no superávit fiscal para os próximos anos, não há essa decisão por parte do presidente da República”, afirmou.

O ministro informou que este “esforço” não significa redução de investimentos.

– Esse ano nós já temos uma folga no superávit que garante todos os investimentos que foram programados. Não há nenhuma relação entre o superávit e corte ou ajuste nos investimento. Não se propõe nenhum corte de investimentos, o que está se propondo, se necessário, é que se faça um ajuste fiscal para além dos 4,25% – comentou.