Diplomacia brasileira é chamada à Colômbia e Venezuela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de setembro de 2015 as 13:41, por: cdb

Por Redação, com agências – de Brasília:

A presidenta Dilma Rousseff enviou o ministro Mauro Vieira para a Colômbia para ajudar no diálogo entre o país e a Venezuela, informou nesta sexta-feira, o Ministério das Relações Exteriores. Segundo o Itamaraty, objetivo do Brasil é “oferecer bons ofícios para a comunicação entre as partes”.

A presidenta Dilma Rousseff enviou o ministro Mauro Vieira para a Colômbia para ajudar no diálogo entre o país e a Venezuela
A presidenta Dilma Rousseff enviou o ministro Mauro Vieira para a Colômbia para ajudar no diálogo entre o país e a Venezuela

O ministro Mauro Vieira irá se encontrar com a chanceler colombiana Maria Ángel Holguín e deve ir ainda nesta sexta-feira para a Venezuela. O ministro das Relações Exteriores da Argentina também participará das conversas.

Na última semana, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, determinou o fechamento de trechos da fronteira com a Colômbia,  depois de um combate com contrabandistas que deixou gravemente feridos dois militares venezuelanos. foram deportados colombianos que vivem em território da Venezuela. Os dois países chamaram para consultas os seus embaixadores, o que significa descontentamento com a situação.

Mais de 2 mil militares da Força Armada Nacional Bolivariana (Fanb) e organismos de seguranças do estado se deslocaram para a região conhecida como invasão de San Antonio del Táchira, na fronteira com a Colômbia, anunciou a emissora venezuelana Telesur.

No dia 20 de agosto, O presidente Nicolás Maduro enviou uma mensagem ao presidente colombiano Juan Manuel Santos dizendo que assim como a Venezuela auxilia o país vizinho para alcançar acordos de paz, pede que a Colômbia também ajude a estabelecer a paz na fronteira.

Juan Manuel Santos pediu ao ministro do Interior, Juan Fernando Cristo, que uma comissão seja enviada à região de Santander para auxiliar a população afetada pela medida venezuelana, até que a situação seja solucionada, “por vias diplomáticas e da comunicação”, diz o site da presidência da Colômbia,.

Para o presidente colombiano a resposta venezuelana não deveria ser o fechamento das fronteiras e sim uma colaboração mais eficaz entre as autoridades dos dois países já que ambos possuem o mesmo objetivo e interesse: eliminar tráfico de drogas e o contrabando de produtos na fronteira.

Para o mandatário colombiano, o fechamento das fronteiras prejudica a população de ambos os lados. Ele lembrou que crianças precisam atravessar a fronteira para ir à escola e que a medida também traz custos econômicos.