Dilma lança Plano Safra da Pesca e investe R$ 4,1 bi no setor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de outubro de 2012 as 06:44, por: cdb

Durante o programa Café com a Presidenta, nesta segunda-feira (22), Dilma Rousseff informou que o governo irá investir R$ 4,1 bilhões até 2014 na produção de pescado no país. A meta é dobrar a produção é passar a fabricar 2 milhões de toneladas do produto ao ano. O chamado Plano Safra da Pesca será lançado na próxima quinta-feira (25), às 11h, no Palácio do Planalto.

De acordo com a presidenta, a medida tornará a “indústria da pesca mais competitiva e também aumentar a renda das famílias de pescadores. Além de melhorar o acesso ao crédito, o governo vai investir em assistência técnica e estimular a formação de cooperativas. O objetivo é aumentar a competitividade da indústria da pesca e a renda das famílias de pescadores que ainda vivem na pobreza extrema”.

Além disso, Dilma explicou que os pescadores, com renda de até R$ 160 mil por ano, e os aquicultores, com renda de até R$ 320 mil por ano, vão ter acesso ao Programa de Financiamento da Agricultura Familiar (Pronaf).

“Com isso, vão ter acesso a crédito em condições muito melhores, pagando só 4% de juros ao ano, além de ter dois anos de carência para pagar o crédito usado no custeio da produção. O microcrédito para os pescadores terão condições ainda melhores. Esses trabalhadores poderão pagar um empréstimo de até R$ 2.500,00 e vão ter dois anos para pagar tudo, com juros, aí Luciano, de 0,5% ao ano. Quem pagar em dia vai ter um desconto de 25% sobre o valor que ele tomou emprestado”, relatou.

Cooperativas

A presidenta também explicou que a medida também estimulará a formação de cooperativas e fortalecerá as jpa existentes.

“O crédito para as cooperativas pode chegar a R$ 30 milhões e vai ser pago em até dez anos, com juros de 2% ao ano. A cooperativa só começa a pagar pelo financiamento três anos depois de pegar o crédito, dando tempo aos cooperados para organizar a sua produção, começar a tirar lucro do negócio e só depois pagar pelo empréstimo. Com esse dinheiro, as cooperativas poderão comprar equipamentos e tanques-rede, modernizar os barcos, comprar câmaras frias, melhorar a comercialização e evitar o desperdício, que é um dos maiores problemas da produção de peixe no Brasil”, explicou Dilma.

Assistência técnica

“O governo irá investir R$ 135 milhões em assistência técnica e em cursos para que 120 mil pescadores saibam como obter o crédito, adotem as melhores práticas de produção e conservação do pescado e, também, saibam como comercializar o seu produto. Isso significa que estamos investindo no aumento da competitividade da indústria da pesca”, acrescentou a presidenta.

Com informações do Blog Café com a Presidenta

 

..