Dilma: falta de recursos políticos e de clareza de ideias atrapalha solução para crise global

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de setembro de 2011 as 11:05, por: cdb

Yara Aquino*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (21) que a falta de recursos políticos e de clareza de ideias está entre os motivos pelos quais os líderes dos países desenvolvidos ainda não encontraram uma solução para a crise global.

“Não é por falta de recursos financeiros que líderes dos países desenvolvidos ainda não encontraram uma solução para a crise, é, permitam-me dizer, por falta de recursos políticos e algumas vezes de clareza de ideias”, ressaltou durante discurso na 66ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

Na avaliação de Dilma, uma parte do mundo ainda não encontrou o equilíbrio entre ajustes e estímulos fiscais, que contemplem demanda e crescimento. “Ficam presos na armadilha que não separa interesses partidários daqueles interesses legítimos da sociedade.”

A presidenta avaliou que o destino do mundo está nas mãos de todos os governantes, sem exceção, e que a crise é séria demais para que seja administrada por alguns países. “Ou nos unimos e saímos, juntos, vencedores ou sairemos todos derrotados. Agora, menos importante é saber quais foram os causadores da situação que enfrentamos, até porque, isso já está suficientemente claro. Importa, sim, encontrarmos soluções coletivas, rápidas e verdadeiras”.

Segundo Dilma, o desafio colocado pela crise é substituir teorias defasadas, de um mundo velho, por formulações modernas, para um mundo novo.

Após fazer pela, primeira vez, o discurso de abertura de uma Assembleia Geral da ONU, Dilma disse aos jornalistas que é sempre uma emoção participar de um evento como esse. “É importante para o Brasil, para as mulheres. Foi muito bom.”

* Colaborou Carina Dourado

Edição: Talita Cavalcante