Dilma: aprovar a CPMF é questão de saúde pública

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de janeiro de 2016 as 12:37, por: cdb

Durante café da manhã, Dilma Rousseff garantiu que a relação com o vice-presidente Michel Temer “está ótima”

Por Redação, com ABr – de Brasília:

A presidenta Dilma Rousseff disse, nesta quinta-feira, durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, que a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é questão de “saúde pública”.

– Não é questão só de reequilíbrio fiscal, mas também é questão de saúde pública. Aprovar a CPMF pode ajudar a resolver o problema da saúde pública no país – afirmou.

Dilma
De acordo com Dilma, “aprovar a CPMF pode ajudar a resolver o problema da saúde pública no país”

A presidenta também comentou que o país precisará de reformas, como a administrativa e a da Previdência.

– O Brasil vai ter que encarar a reforma da Previdência – disse Dilma Rousseff.

Perguntada sobre denúncias de corrupção em seu governo, ela disse que foi “virada do avesso”.

– Podem continuar me virando do avesso. Não paira sobre mim nenhum embaçamento – disse.

Dilma também afirmou que sua relação com o vice-presidente Michel Temer está “ótima”.

Equilíbrio fiscal

A presidenta disse que o equilíbrio fiscal é essencial para reduzir a inflação. O objetivo do governo é trazer a inflação “o mais rápido possível” para o centro da meta de 4,5%. “Com o equilíbrio fiscal, é possível garantir o superávit de 0,5% [do Produto Interno Bruto (PIB)] e criar condições para trazer a inflação para o centro da meta”. O superávit primário é a economia feita pelo governo para pagar os juros da dívida pública.

A presidenta espera que este ano seja melhor que 2015 e destacou que vai se esforçar para retomar o crescimento e garantir a estabilidade econômica.

Dilma está a caminho de Porto Alegre onde nasceu hoje cedo seu segundo neto, Guilherme.

Comments are closed.