Dia Nacional da Poesia é celebrado no Solar Boa Vista de Brotas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2012 as 14:03, por: cdb

APrefeitura do Salvador deu início, nesta quarta-feira (14), à primeira ediçãodo projeto cultural “Viva Castro Alves”. A ação, coordenada pelo SistemaIntegrado de Atendimento Regional Brotas (Siga V), acontece no Parque Solar BoaVista, integrando as comemorações do Dia Nacional da Poesia e dos 165 anos denascimento do poeta baiano.

 

Asatividades, que se estendem até este domingo (18), envolvem oficinas deesportes, declamação de poesias, atendimento de saúde e exibição de filmes,através do Projeto Cinema na Praça, da Fundação Gregório de Matos.

 

Aabertura do projeto cultural contou com a participação de alunos da redemunicipal de ensino e também da comunidade local. O secretário municipal deEducação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult), João Carlos Bacelar, falou sobre aimportância da valorização da arte nas escolas. “Quero reafirmar o compromissoda Prefeitura em desenvolver a arte e cultura nas escolas públicas”, reiterou.

 

Parao coordenador do Siga V – Brotas, Marcelo Castilho, o projeto já nascevitorioso. “Posso avaliar como bastante positivo esse primeiro momento, com aparticipação da comunidade e também dos alunos da rede municipal”, considerou.

 

Castilhodestacou, ainda, a integração entre os órgãos. “Mais uma vez, o trabalhoconjunto se mostrou eficiente, de modo que vários órgãos municipais conseguiramatuar em parceria e satisfatoriamente em mais uma ação”, enfatizou. O projetocultural “Viva Castro Alves” conta com a participação da Sesp, Secult, Desal,Sucop, SMS, Sucom, Fundação Gregório de Mattos (FGM), além da Coelba e Embasa.As atividades prosseguem até domingo (18), no Parque Solar Boa Vista, sempre apartir das 9h.

 

Revitalização – Oaposentado Marcelo Nascimento, 48, valorizou a oportunidade de passear com afilha de dois anos na área do parque. “É um dia para celebrar não só a poesia,mas o resgate do Parque Solar Boa Vista”, festejou, ao lado da filha caçula. Ainiciativa também trouxe satisfação à dona de casa Márcia Carvalho, 41.”Infelizmente, eu não tenho área em minha casa para os dois brincarem. Esperoque continue, pois as crianças precisam de espaço para crescer”, afirmou.

 

O poeta – AntônioFrederico de Castro Alves nasceu em 14 de março de 1847, na Fazenda Cabaceiras,a 42 Kmda Vila de Nossa Senhora da Conceição de “Curralinho”, hoje municípiode Muritiba, no Recôncavo baiano. Em Salvador, já em 1854, Castro Alves morouna Rua do Rosário. Quatro anos depois, mudou-se para a Chácara da Boa Vista, noatual Parque Solar Boa Vista, em Brotas, que hoje abriga a sede da Secult.

 

Opoeta faleceu na capital baiana em 6 de julho de 1871, com apenas 24 anos deidade. As poesias de Castro Alves são marcadas pela temática da escravidão,motivo pelo qual é conhecido como “Poeta dos Escravos”. Entre seusescritos, estão “Navio Negreiro”, “Mocidade e Morte”, “O Século”, “Os Escravos”,”O Povo e o Poder” e, também, o seu único livro de poemas “Espumas Flutuantes”.Castro Alves escreveu ainda a peça “O Gonzaga”.

 

Opoeta baiano chegou a estudar Direito em São Paulo, onde foi colega de turma de RuyBarbosa. Por sua importância para a poesia brasileira, a data de nascimento deCastro Alves foi instituída como Dia Nacional da Poesia.