Dia Mundial sem Tabaco alerta para crescimento do vício entre os jovens

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 17:15, por: cdb

Aline Furtado
Repórter

No dia em que é comemorado o Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, profissionais da saúde alertam para o crescimento do uso de cigarros por jovens entre 12 e 18 anos. “Enquanto os adultos estão deixando o hábito de fumar, os mais novos estão fumando muito, principalmente as mulheres”, constata o médico cardiologista José Maria Domith.

Diante da realidade, a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora realizou, nesta terça-feira, ações educativas (foto ao lado) a respeito do vício. Foram distribuídos panfletos informativos, além de realizadas aferições de pressão arterial e repassadas orientações a pessoas que fumam, mas querem deixar o vício.

Quase 70% dos fumantes assistidos conseguem largar o vícioJuiz-foranos recebem orientações para combate e prevenção da hipertensão

“Um dos focos foram os estudantes de escolas municipais e estaduais. Para isso, realizamos palestra para os educadores, a fim de que atuem na educação destes jovens sobre os malefícios trazidos pelo uso do cigarro”, explica o cardiologista. Segundo ele, o tabaco é formado por 4.700 substâncias, entre elas, a nicotina, o monóxido de carbono e o alcatrão.

A nicotina, substância que provoca a dependência, atinge o aparelho cardiovascular, podendo desencadear doenças como a arteroesclerose por exemplo. Já o monóxido de carbono atua os vasos, podendo provocar infartos, derrames, além de obstruções das artérias das pernas, que podem evoluir para amputação. Enquanto isso, o alcatrão é o responsável pelo surgimento de diferentes tipos de câncer, sendo os do aparelho respiratório, como pulmão, traqueia e laringe, os mais frequentes.

Tratamentos

O médico afirma que 75% dos fumantes têm intenção de deixar o vício, contudo, esbarram em dificuldades quando tentam fazê-lo por conta própria. “Atualmente temos formas de intervenção que visam retirar a dependência da nicotina. Oferecemos, por meio do Programa de Prevenção e Tratamento do Tabagismo da Santa Casa de Misericórdia, tratamentos que duram, em média, três meses, e incluem uma parte medicamentosa e uma parte não medicamentosa, com a mudança de hábito, adoção de atividades físicas e alimentação saudável.”

Caminhada

Para marcar o Dia Mundial sem Tabaco, equipes dos ambulatórios de Tabagismo e Diabetes do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) irão promover, no próximo sábado, dia 4 de junho, uma caminhada no Museu Mariano Procópio. O evento será realizado a partir das 8h30.