Dia do Trabalhador terá mutirão contra a dengue em Sete Lagoas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 15:12, por: cdb

Sete Lagoas não está livre do perigo da dengue, mas as estatísticas em relação ao ano passado indicam que os trabalhos de orientação e de prevenção estão surtindo efeito. Todas as ações, contudo, só terão resultados efetivos se a população entender o combate à dengue como uma luta de todos. E ininterrupta. Para evidenciar o cenário da dengue no município, em 2011, nas 13 primeiras semanas do ano, foram encontradas nas armadilhas dos agentes de saúde 96.188 ovos do aedes aegypti em Sete Lagoas. Já em 2012, houve redução de 65,18%, com 33.486 ovos encontrados no mesmo período. Já a notificação de suspeita de casos de dengue obteve um aumento de 47%, saltando de 213 casos suspeitos nas 14 primeiras semanas de 2011 para 313 no mesmo período de 2012. Desse total, 69 foram confirmados, 120 descartados e 124 aguardando conclusão. Em 2010 – ano epidêmico – até a semana 14 foram notificados 3.155 casos, sendo confirmados 1.360 no mesmo período.

Visando manter o município longe da epidemia, a Prefeitura de Sete Lagoas/Secretaria de Saúde, através da Vigilância em Saúde/Coordenação do Controle da Dengue, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde, realizará força-tarefa por toda a cidade entre os dias 23 de abril e 04 de maio. De 23 a 27 de abril, a Secretaria de Estado da Saúde disponibilizará 34 servidores para tratamento focal e, a partir do dia 28 de abril, mais 27 servidores estaduais se juntarão à equipe. Para o dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, está agendado mutirão nos bairros Montreal, Canadá, Monte Carlo e São Vicente.

Risco de epidemia

O segundo levantamento anual do Índice de Infestação Predial (IIP) por larvas do mosquito aedes aegypti, realizado entre os dias 12 e 15 de março, apresentou resultados que colocam Sete Lagoas em situação de alerta para epidemia de dengue em 2012. O índice geral do município está em 1,8%, demonstrando a presença de larvas do aedes em quase dois imóveis a cada 100. Em alguns bairros, os Índices de Infestação Predial (IIP) apresentam-se muito mais elevados que 1%, colocando estes locais em situação de risco.

“Mais de 90% dos criadouros encontrados no segundo levantamento continuam nos domicílios e quintais, principalmente nos tambores, barris e outros reservatórios de água localizados ao nível do solo, seguidos por pratos de plantas e bebedouros de animais”, alerta a coordenadora do Controle da Dengue no município, Maria José Lanza. Porém, levando-se em conta os levantamentos realizados no mesmo período em anos anteriores e o primeiro levantamento, realizado entre os dias 2 e 6 de janeiro desse ano, a situação é mais positiva, pois os indicadores, nestas ocasiões, apresentaram resultados que colocavam o município em situação de alto risco. O terceiro levantamento do ano está agendado para a primeira semana de maio.

O bairro com maior número de notificações em 2012 continua sendo o Alvorada, com 60 casos, seguido pelo bairro Nova Cidade, com 19, Planalto e Santa Luzia com 18 e Jardim Arizona com 13 casos notificados. Os casos confirmados estão, em sua maioria, em moradores do bairro Alvorada (21 casos), seguido pelo bairro Nova Cidade (8), Planalto (5) e Jardim Arizona (3). Mais informações na Coordenação Municipal do Controle da Dengue (3771-6532) ou através do Disque-Dengue (160).

Fonte e colaboração: Ascom Saúde/Prefeitura Municipal