Desemprego sobe na Espanha em agosto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de setembro de 2012 as 11:16, por: cdb

O desemprego voltou a subir na Espanha. Segundo o ministério do Trabalho, em agosto, o país registou mais 38 mil novos desempregados, invertendo a tendência de queda que se verificava há quatro meses.
No total, há perto de quatro milhões e 630 mil desempregados. A taxa atinge quase 25%, a maior dos países industrializados. O número de desempregados na quarta economia da Eurozona aumentou em 38.179 pessoas (0,83 por cento) em comparação com julho. Em relação a agosto de 2011, a subida foi de 494.707 pessoas (11,98 por cento).

Apesar das fracas notícias, o governo garante que esta subida é a menor em agosto desde 2006, sobretudo no atual contexto, e se situa abaixo da média dos últimos dez anos.

Por setores o desemprego subiu especialmente nos serviços (mais 1,54 por cento ou 42.391 desempregados), seguindo-se a indústria (mais 6.748 ou 1,3 por cento), tendo caido na agricultura (menos 1.332 pessoas ou 0,81 por cento).

A Pesquisa de População Ativa (EPA, pela sigla em espanhol), desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estatística, fornece mais detalhes sobre a evolução deste flagelo que aquela realizada pelo Ministério do Emprego e Segurança Social.

Segundo a EPA, o número de domicílios com todos os seus membros desempregados chegou a 1,7 milhão, o que significa 320 mil a mais que um ano atrás.

Sindicatos e organizações políticas deram um prazo ao executivo do direitista Partido Popular para que retifique sua impugnada reforma trabalhista, que entrou em vigor em fevereiro último e recebeu a aprovação final do Parlamento em 28 de junho.

Com agências

 

..