Desemprego nos EUA derrubam as bolsas no mundo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de setembro de 2001 as 13:37, por: cdb

O novo índice de desemprego dos Estados Unidos – o maior dos últimos quatro anos – fez as Bolsas de Valores despencarem no mundo inteiro.

Todos os índices de Nova York caíram, exceto os das ações do setor de tecnologia. Isto porque a fabricante de chips de computador Intel afirmou que as vendas estão estáveis.

O índice Dow Jones caiu 64 pontos, para 9.776. O Nasdaq caiu 11 pontos.

O índice de desemprego no mês de agosto nos Estados Unidos foi divulgado nesta sexta-feira: 4,9%.

Na Europa

O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, caiu 125 pontos para 5.080, o mais baixo dos últimos três anos.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice Dax, despencou 92 pontos e na de Paris, o índice Cac 40 caiu 61 pontos.

Os índices de desemprego nos Estados Unidos são os maiores dos últimos quatro anos.

Os economistas esperavam que se mantivessem os números de julho, que registrou 4,5% de desemprego. O Fed, banco central americano, deve fazer mais um corte de juros para manter o país fora da recessão.

Na Ásia

A queda dos mercados europeus seguiu os baixos índices asiáticos.

No Japão o governo divulgou que a economia encolheu 0,8% no segundo trimestre deste ano, e a crise econômica mundial piorou ainda mais os problemas do país.

Se os índices se mantiverem desta forma no próximo trimestre, o país pode entrar em recessão.

O índice Nikkei, da Bolsa de Tóquio, caiu 1,25%.

Os índices em Hong Kong caíram mais de 2%. Na Coréia do Sul e em Taiwan, os mercados também caíram.