Desempregado de 25 anos mata a mãe asfixiada em Mato Grosso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 05:13, por: cdb

O desempregado Frederico Carvalho Godas, 25 anos, confessou na última terça-feira à tarde ter assassinado por asfixia sua mãe, Lindaura de Carvalho Godas, 44, dentro da casa dela. O crime brutal aconteceu em Rondonópolis (218 quilômetros ao sul de Cuiabá), na madrugada do último sábado, dia 1º.

Depois de matá-la, Frederico levou o corpo para um terreno baldio e ateou fogo. A venda de uma casa, avaliada em R$ 30 mil e localizada na região central da cidade, era motivo de desavença entre mãe e filho.

Conforme a delegada Anaíde Barros, da Delegacia Especializada em Defesa da Mulher, Frederico é uma pessoa ambiciosa e tinha a intenção de que a mãe vendesse a casa onde morava para lhe dar o dinheiro.
 
Há alguns meses a dona de casa havia recebido duas casas na partilha de uma herança. Ela deu uma a cada um de seus dois filhos. Pressionada, vendeu a casa de Frederico, lhe deu o dinheiro e passou a morar na casa que pertencia a seu outro filho.

Na véspera do crime, Frederico encontrou uma carta escrita por sua mãe e endereçada aos pais de sua noiva, que residem em Poxoréo. Na carta, a dona de casa usava o falso nome de ‘Marcos’ e alertava a família da moça a respeito da ambição desenfreada de Frederico.

Horas depois de descobrir a carta, ele foi à casa dela, arrancou a corda do varal e atacou a sua mãe pelas costas. A necropsia constatou que a mulher morreu por asfixia mecânica. Frederico alega que estava bêbado e drogado no momento do crime.

Mesmo assim conseguiu embrulhar o corpo da mãe em um cobertor e o levou para um terreno baldio usando uma motocicleta. Durante todo o último sábado, permaneceu na casa de seus avós, na tentativa de forjar um álibi. No último domingo pela manhã foi até um posto, comprou gasolina e ateou fogo ao corpo da mãe que somente foi encontrada na última segunda-feira.

Membros inferiores da mulher foram totalmente queimados, mas a identificação pôde ser feita pelo rosto. Há um ano e seis meses à frente da delegacia, essa é a primeira vez que a delegada atende uma ocorrência como essa. Além do assassinato da mãe, Frederico vai responder por receptação, já que a moto encontrada em seu poder havia sido furtada na última semana.

Comments are closed.