Desde 2009 aproximadamente 20 mil pessoas visitaram o Museu Ferroviário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de abril de 2012 as 08:43, por: cdb
  • Publicação: 04/04/2012 – 11:40h
  • Redatores: Pérola Werdesheim
  • Release N.º: 709
  • Rafael Ré

    A Prefeitura de Indaiatuba por meio da Fiec (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura) incentiva a cultura oferecendo a visitação gratuita ao Museu Ferroviário, considerado um dos mais importantes pontos históricos de Indaiatuba. Administrado pela Fiec, o Museu recebeu desde 2009, aproximadamente 20 mil visitantes, sendo 2.669 visitantes de Indaiatuba, 2.202 visitantes de outras cidades do Estado de São Paulo e 516 visitantes de 24 Estados do Brasil.

    O Museu também entrou no circuito turístico de 109 pessoas vindas de 26 países. São eles: África, Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, China, Equador, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Inglaterra, Itália, Japão, México, País de Gales, Peru, Portugal, República Tcheca, Suíça, Uruguai, Venezuela e Taiwan. Porém, o maior número de visitas, refere-se às escolas do município e da região, que somados aos professores, inspetores e diretores resultaram no expressivo número de 8.887. Com os registros de faculdades, entidades, associações, entre outros, o Museu Ferroviário de Indaiatuba recebeu ao longo destes três anos o total de mais de 18.140 visitas.

    Além de abrigar em perfeitas condições de funcionamento a locomotiva a vapor, fabricada em 1874, que pertenceu ao Imperador D. Pedro II, a Fiec conseguiu adquirir mais 55 peças nestes últimos anos para o seu acervo, todas devidamente registradas e catalogadas. São 403 objetos referentes a história da ferrovia.

    Para o superintendente da Fiec, João Neto, a captação de objetos para o acervo é fundamental para o registro de Indaiatuba, da ferrovia e dos ferroviários que nela trabalharam. “Faço o pedido a quem possuir uma peça que entre em contato e tenha a

    certeza que o objeto será catalogado, restaurado se necessário e o seu nome constará, para sempre, no relatório do acervo”, avisa João Neto.

    Os programas da Prefeitura “Colhendo Frutos com o Turismo” e “Passeios da Memória”, são visitas agendadas de escolas municipais, estaduais e particulares realizadas pelo Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Esportes, que serve de estudo para as crianças e onde podemos mostrar também aos turistas que visitam Indaiatuba, o trabalho criterioso realizado no Museu Ferroviário.

    Em razão da importância da ferrovia no desenvolvimento de Indaiatuba e sua ligação com a população e a memória histórica, a Fiec foi responsável pela elaboração de um projeto de resgate e revitalização do conjunto de prédios da antiga estação ferroviária, onde passou por uma completa restauração, a fim de abrigar o Museu Ferroviário de Indaiatuba.

    No cotidiano da cidade, o espaço é utilizado pela população durante todo o ano, com aulas gratuitas de pintura em tela, tecido e artesanato, que fazem parte do programa Fiec e a Comunidade. Anualmente dois grandes eventos culturais, com o intuito de resgatar tradições, são realizados também neste espaço. As tradicionais festas de São João na Estação e Natal na Estação, os quais fazem parte do calendário cultural da cidade, passaram a contar com recordes de público, pois são eventos ao ar livre e que podem e devem ser compartilhados por toda a família.

    Neste mesmo contexto está o Espaço Cultural Estação Helvetia, o qual a Fiec administra um mini museu e oferece as mesmas aulas de pintura em tela, tecido, artesanato, aulas de informática básica e devido a parceria com a Secretaria da Saúde, viabilizamos a oportunidade de criar no local, um consultório odontológico com a finalidade de atender as necessidades bucais da comunidade.

    O Espaço Cultural Estação Helvetia fica localizado na Alameda Pedro Wolf, 883 – Jd. Brasil.

    O Museu Ferroviário fica na Praça Newton Prado próximo a Igreja Matriz Nossa Senhora da Candelária.

    Visitas de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Sábados e domingos

    das 9h às 13h. Entrada gratuita

    #