Deputada pede para Lula nomear um negro para a presidência do STF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de março de 2003 as 14:34, por: cdb

A deputada Terezinha Fernandes (PT-MA) propôs ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nomeação de um negro para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal numa das vagas que serão abertas com as aposentadorias compulsórias dos ministros Ilmar Galvão, Márcio Moreira Alves e Sydney Sanches. Ela fez a proposição por meio de indicação protocolada na Mesa da Câmara.

A nomeação de um jurista negro para o STF, argumenta Terezinha Fernandes, será um ato que reparará uma injustiça histórica, “já que entre a população negra há muitos juristas com reconhecida capacidade e ilibada reputação, com idade entre 35 e 65 anos, portanto em condições de ser ministro do Supremo”.

Terezinha destaca que a medida do governo poderá se constituir “num ato de educação política que desestimulará os preconceitos racistas ainda arraigados em parte da população brasileira”.

O momento de mudanças vivido pelo país, na opinião da deputada, também justifica a sua indicação. “É hora, no momento em que V.Exa conduz o país a um processo de reparação de todas as formas de injustiça, que um negro chegue à mais alta Corte Jurídica do país”, defendeu.