DEM e PSDB garantem que aliança oposicionista continua inalterada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de maio de 2011 as 12:35, por: cdb

Mariana Jungmann
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O mal-estar entre o PSDB e o Democratas provocado pela derrota nas eleições do ano passado está superado. Durante a convenção nacional do PSDB hoje (28), em Brasília, o presidente do Democratas, José Agripino Maia, reafirmou ao discursar a aliança entre os dois partidos de oposição ao governo. “Estamos juntos, Democratas e PSDB, em torno de uma aliança para o Brasil. Estivemos no passado, estamos hoje e vamos estar no futuro”, afirmou.

Em março, durante a convenção nacional do Democratas, diversos membros do partido acusaram José Serra e a campanha tucana pela derrota nas últimas eleições presidenciais e o encolhimento dos dois principais partidos de oposição no Congresso. No fim do ano passado, a aliança com o PSDB custou o encurtamento do mandato do então presidente do DEM, Rodrigo Maia (RJ), que precisou convocar novas eleições para a executiva nacional do partido antes do previsto.

Agora, o atual presidente garante que a oposição está unida em torno de uma proposta comum. “Em nome de um programa que tanto Sérgio Guerra [presidente do PSDB reeleito hoje] quanto eu defendemos, estamos juntos. Nós vamos resistir”, disse Agripino Maia.

Sérgio Guerra evitou, entretanto, contar com o apoio dos seus aliados em torno de um nome tucano para concorrer à prefeitura de São Paulo no próximo ano. “As nossas alianças estão mantidas com DEM e PPS. A gente vai decidir tudo com eles [sobre candidaturas futuras]”, afirmou ao fim da convenção tucana.

Sérgio Guerra ainda negou que houvesse hostilidade por parte de alguns Democratas após as eleições passadas.

 

Edição: Aécio Amado