Delegado vai pedir prisão de capitão da escuna caso ele não se apresente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 20 de abril de 2003 as 15:30, por: cdb

O delegado José Mário Salomão de Omena, da 126ª delegacia de polícia civil, que investiga o naufrágio da escuna Tona Galea, em Cabo Frio, vai pedir a prisão do comandante da escuna, do marinheiro do barco e do responsável pela Coopnav, caso não se apresentem espontaneamente.

“Essa brincadeira de gato e rato tem limite. Se eles não se apresentarem, vou pedir a prisão deles, pois é a única medida legal que me resta”, disse o delegado. O recado já foi dado para a família dos três.

O comandante de Busca e Salvamente do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio, tenente-coronel Vinícius Myssen, informou que, até o início da tarde deste domingo, não haviam sido encontradas novas vítimas da tragédia.