Delegado acredita que Vilma Martins continua em Goiânia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de maio de 2003 as 16:02, por: cdb

O delegado-titular do Deic (Delegacia de Investigações Criminais), Antônio Gonçalves, responsável pelo inquérito contra a empresária Vilma Martins, acredita que ela continua em Goiânia.

O delegado informou que um dos advogados de Vilma, Max Lânio Leão, esteve na tarde desta terça-feira na delegacia e afirmou não saber o paradeiro da cliente. Gonçalves, entretanto, não acredita que os advogados não saibam onde está a empresária. Logo após a prisão preventiva da empresária ser decretada, os advogados afirmaram que ela estava em uma fazenda em Barra do Garça, em Mato Grosso.

O pedido de prisão foi decretado em 28 de abril pelo juiz Adegmar José Ferreira, da 10ª Vara Criminal de Goiânia. Em sua decisão, o juiz analisou que há evidências da “culpabilidade” da empresária no seqüestro de Pedrinho. Vilma está foragida desde a semana passada. Na última segunda-feira (5), os advogados da empresária chegaram a garantir que ela se entregaria à polícia, mas ela não apareceu.