Déficit em transações correntes neste ano pode ser o maior desde 1947

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de março de 2010 as 11:55, por: cdb

O Banco Central (BC) aumentou de US$ 40 bilhões para US$ 49 bilhões a projeção para o déficit nas transações correntes, o registro das compras e vendas de mercadorias e serviços com o exterior, neste ano. Caso a projeção se confirme, será o maior déficit em conta corrente registrado pelo BC desde o início da série histórica, iniciada em 1947.

Um dos motivos para essa mudança na projeção foi o ajuste feito na expectativa para o superávit comercial, que na nova avaliação do BC será de US$ 10 bilhões, com exportações de US$ 173 bilhões e importações de US$ 163 bilhões. Anteriormente, a projeção para o saldo positivo da balança comercial era de US$ 15 bilhões.

O BC também aumentou a projeção de déficit para a conta de serviços e renda (remessas de lucros e dividendos, pagamentos de juros, viagens internacionais e outros), de US$ 62,5 bilhões para US$ 58,5 bilhões. O BC prevê que as remessas de lucros será de US$ 32 bilhões, contra US$ 30,2 bilhões.  

A projeção para transferências unilaterais correntes foi mantida em US$ 3,5 bilhões. Para o investimento estrangeiro direto, recursos que vão para o setor produtivo da economia, o BC manteve a projeção de US$ 45 bilhões.