David Coulthard vence GP da Austrália

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de março de 2003 as 11:52, por: cdb

O piloto escocês David Coulthard, da Mclaren, venceu o GP da Austrália de F-1, disputado na madrugada deste domingo. O treinos classificatórios do sábado pareciam demonstrar que as mudanças nas regras do campeonato não seriam de muita serventia para deter a hegemonia da Ferrari, que colocou seus dois pilotos para largar na primeira fila.

Mas a corrida serviu para mostrar que as coisas podem, sim, ser diferentes. O colombiano Juan Pablo Montoya, da Williams, e o finlandês Kimi Raikkonen, da McLaren, chegaram em segundo e terceiro, respectivamente. Esta foi a primeira vez que a Ferrari não teve nenhum piloto seu no pódio de uma corrida desde 1999. O alemão Michael Schumacher terminou em quarto.

O domínio das Ferraris durou até a sexta volta. Nesse momento, o brasileiro Rubens Barrichello não conseguiu segurar o carro em uma curva, rodou e bateu forte no guard-rail. Schumacher liderava, mas teve que entrar nos boxes e perdeu a ponta para Montoya. Pista úmida, batidas, safety-car, muitas trocas de líderes: Schumacher, Montoya e Raikkonen, além de Coulthard, estiveram na ponta em algum momento da corrida.

O vencedor havia largado apenas em 11º, e chegou a andar entre os últimos no começo do GP. Ele herdou a liderança depois da rodada de Juan Pablo Montoya na 47ª volta, e teve apenas o trabalho de conduzir seu McLaren até a bandeirada final. Esta foi a 13ª vitória de Couthard na categoria. Na quinta posição ficou o italiano Jarno Trulli, da Renault, seguido do alemão Heinz-Harald Frentzen, da Sauber, do espanhol Fernando Alonso, da Renault, e do alemão Ralf Schumacher, da Williams. É bom lembrar que, a partir desta temporada, os oito primeiros colocados pontuam no campeonato.

Além de Rubinho, os dois brasileiros que estreavam na categoria também não foram bem. Cristiano da Matta, da Toyota, rodou na oitava volta e abandonou. Antonio Pizzonia, da Jaguar, estava na 12ª posição quando o seu carro apresentou problemas no motor, a seis voltas do final.

A próxima etapa do Mundial acontece na Malásia, no dia 23, no circuito de Sepang.