Dakar: Sebastien Loeb se junta à Peugeot em 2016

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de setembro de 2015 as 14:22, por: cdb

Por Redação, com agências internacionais – de Paris:

Uma semana após apresentar o novo Peugeot 2008DKR, para a próxima edição do Rally Dakar, a montadora francesa anunciou um reforço de peso para a disputa da edição 2016 da mais perigosa prova fora de estrada do planeta.

Para esta nova estreia, o multi-campeão espera contar com a experiência dos companheiros de equipe no Dakar
Para esta nova estreia, o multi-campeão espera contar com a experiência dos companheiros de equipe no Dakar

Sebastien Loeb, campeão mundial de rali (WRC), juntar-se-á a Stéphane Peterhansel, que soma 11 títulos do Dakar; Carlos Sainz, bicampeão do WRC e vencedor do Dakar em 2011; e Cyril Despres, detentor de cinco triunfos na categoria motos.

Após conquistar nove títulos consecutivos no WRC,  entre 2004 e 2012, Loeb passou a se aventurar nas pistas pelo mundo. No ano seguinte a sua última conquista no rali, disputou o Mundial de Gran Turismo, sendo também o chefe de equipe, a bordo de uma McLaren MP4-12C. Com a entrada da Citroen, sua grande parceira nas inúmeras conquistas off-road, no Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC), o francês aceitou mais este desafio, terminando sua temporada de estreia na terceira colocação.

Para esta nova estreia, o multi-campeão espera contar com a experiência dos companheiros de equipe no Dakar. “O Dakar é completamente diferente do que estou fazendo no momento (o WTCC). Será muito longo, durante duas semanas, e é preciso ser cauteloso para cuidar do carro. É uma outra maneira de competir, que vou descobrir em janeiro”, garantiu Loeb.

Sobre descobertas, o francês recordou seu começo tardio no automobilismo. “Só descobri o esporte a motor quando tinha 18 anos, ao começar a competir em provas de rali de velocidade. Desde então, passei a me interessar em todos os tipos de competições e o Dakar é mais uma. Eu acho que será um grande desafio disputar esta prova e pilotar no deserto”, afirmou.

A primeira prova oficial de Loeb será no Marrocos, já semana que vem, quando o eneacampeão do WRC competirá ao lado de Sainz pela equipe francesa. O estreante, no entanto, ainda não pilotará o novo Peugeot 2008DKR, que será conduzido pelo experiente espanhol, enquanto o francês competirá com a máquina que disputou o Dakar deste ano.

– O Dakar sempre me atraiu por ser uma grande aventura. O rali no Marrocos vai me dar uma ideia de como é uma prova cross country e será uma ótima oportunidade para aprender, principalmente com companheiros de equipe com tanta experiência e sucesso – revelou Loeb, que contou como foi seu primeiro contato com a nova máquina.

– Quando testei o carro novo, em junho, fiquei muito impressionado logo de cara. O que mais me chamou a atenção foi como um carro do Dakar foi uma experiência completamente nova: no WRC eu me acostumei a desviar de obstáculos, mas com este carro você consegue simplesmente passar por cima deles. E demora um pouco para ter esta confiança. Além disso, estou acostumado a ter a planilha muito detalhada e no rali cross country você precisa encontrar o caminho e às vezes improvisar uma trilha. Também foi a primeira vez que pilotei um carro a diesel. Enfim, tem muita coisa que preciso aprender e estou ansioso para isso – assegurou o francês.

Os companheiros de equipe estão animados com o novo integrante. Para Peterhansel, o estreante é uma refernecia do esporte. “Sébastien Loeb é uma referencia no automobilismo. Existe muito pouca coisa que eu, ou qualquer outra pessoa, poça ensinar a ele”, afirmou o 11 vezes campeão do Dakar.

Com cinco títulos da maior prova off-road do mundo nas motos, Ciryl Despres disse: “Desde que mudei de duas para quatro rodas as coisas vem melhorando cada vez mais. E ao ver Sébastien entrar para a equipe só reforça este sentimento.

Antigo rival de Loeb no WRC e campeão do Dakar em 2010, Sainz resumiu o pensamento comum à equipe. “Não existe nada a acrescentar sobre Sébastien, basta olhar a sua carreira. Claro que rali cross country será uma nova aventura para ele, mas ele tem toda capacidade para se adaptar sem problemas. Como já vi em outras ocasiões, ele aprende muito rápido”, encerrou o espanhol.