Dados dos EUA animam maioria de bolsas da Ásia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de abril de 2010 as 10:42, por: cdb

A maior parte das principais bolsas asiáticas teve uma terça-feira de alta, para o maior patamar em três meses, ampliando um rali de duas semanas impulsionada por fortes dados econômicos dos Estados Unidos e uma aparente diminuição nas tensões sobre o iuan entre norte-americanos e China.

O índice MSCI que acompanha as principais bolsas da região da Ásia Pacífico exceto Japão tinha alta de 0,55%, aos 433 pontos, com sinais de que a recuperação global ganha força, após dados na segunda-feira mostrarem que o setor de serviços nos Estados Unidos cresceu em seu ritmo mais forte em março em quatro anos.

O relatório de serviços e também o de vendas pendentes de moradias melhores que o esperado ajudaram o Dow Jones a superar a barreira dos 11.000 pontos na véspera.

Em Xangai o mercado teve ligeira alta de 0,02%, a 3.158 pontos. Taiwan ganhou 0,79%, para 8.089 pontos. Em Hong Kong o mercado não abriu.

– A China está mais ou menos se preparando para um medida na moeda. Acreditamos que a medida deverá ocorrer dentro de 4 a 5 semanas – disse Mirza Baig, estrategista cambial no Deutsche Bank.

Em Cingapura, o mercado subiu 0,24%, para 2.975 pontos. Na Austrália, a valorização foi de 0,94%, a 4.953 pontos. O mercado da Coreia do Sul fechou praticamente estável, com ligeira alta de 0,06%, em 1.726 pontos.

Já o índice Nikkei da bolsa de Tóquio caiu 0,5%, para 11.282 pontos, com os operadores realizando lucros depois de dias seguidos de máximas em 18 meses.

– Temos alguma correção técnica sugerindo que o mercado está um pouco esticado, mas qualquer correção será mais em linha com um respiro e não há mudança na tendência de compra – disse Hiroichi Nishi, gerente-geral na divisão de ações na Nikko Cordial Securities.