Dados do Censo 2000 confirmam indicadores de desigualdade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de dezembro de 2003 as 12:53, por: cdb

O rendimento mediano mensal das famílias com renda familiar era de R$ 511 no ano 2000. Na área rural, o rendimento era exatamente a metade do das famílias da área urbana – R$ 300 e R$ 600, respectivamente. De acordo com a análise dos dados do Censo 2000 do IBGE, as famílias da região Sudeste tinham rendimento mediano de R$ 700, mais do dobro do encontrado entre as famílias do Nordeste (R$302).

Leia mais abaixo



Os dados do Censo 2000 confirmaram outros indicadores de desigualdade. Os 10% das pessoas ocupadas com as maiores remunerações ficaram com 50,5% do total dos rendimentos mensais, por exemplo. Além disso, em todas as posições na ocupação e categorias do emprego, o rendimento mediano do trabalho principal dos homens suplantou o das mulheres.

O rendimento mediano mensal das pessoas ocupadas com remuneração, residentes em área rural era 47,6% do das moradoras em área urbana. A Região Sudeste tinha o maior rendimento mediano mensal de trabalho.

O Nordeste apresentava os maiores percentuais de pessoas ocupadas sem rendimento (15,6%) e recebendo até 1 salário mínimo (40,5%), e o menor das com rendimento de 30 salários mínimos ou mais (0,6%). Já o Sudeste tinha as menores proporções de pessoas sem rendimento (2,8%) e recebendo até 1 salário mínimo (15,5%). Na faixa de 30 ou mais salários mínimos, os percentuais mais altos foram os do Sudeste e Centro-Oeste (1,9% em ambas).