Cunhado do ex-presidente Collor é procurado por tráfico de droga

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de maio de 2003 as 19:32, por: cdb

O empresário João Alvino Malta Filho, irmão da ex-primeira dama do País Rosane Malta Collor e cunhado do ex-presidente Fernando Collor, está foragido da Justiça e perseguido pela Polícia Federal. A prisão preventiva dele foi decretada na última quarta-feira (21) à noite pelo juiz Sérgio Persiano Filho, titular da comarca de Atalaia, a 48 quilômetros de Maceió.

Joãozinho Malta, como é conhecido, é acusado de tráfico de drogas. A Polícia Federal suspeita de que ele faça parte de uma quadrilha presa no último sábado (17) em Atalaia com cerca de 15 quilos de maconha e duas pedras de haxixe. A droga estava sendo transportada por quatro homens no forro da carroceria de uma camionete Estrada, de cor verde, placas MUS-8934/AL.

Foram presos junto com a droga, um primo de Joãozinho, Ouvideo Ferreira Brandão Júnior, de 30 anos, e mais três comparsas: José Neto Santana, 33, Carlos Daniel Sampaio Leite, 42, e José Ricardo de Souza Gama, 23. Os quatro foram flagrados quando tentavam passar por uma blitz da PF, na BR-316, próximo ao município de Atalaia.

Segundo o assessor de imprensa da PF, Romildo Albuquerque, “os policiais desconfiaram do veículo e, quando fizeram a revista, encontraram a droga”.

A polícia investigou a procedência dos carros usados pela quadrilha e constatou que um deles pertence a Joãozinho Malta. Os quatro acusados continuam presos na sede da Polícia Federal e foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de droga e formação de quadrilha.

No final dos anos 80, Malta foi acusado de envolvimento num homicídio. Em 1995 foi preso por porte ilegal de arma, sendo liberado após pagamento de fiança.