Cunha volta a defender MP do salário mínimo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de março de 2015 as 11:23, por: cdb
salário mínimo
A medida provisória estende a atual política de reajuste do salário mínimo até 2019

O Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou a defender, na manhã desta quarta-feira,a edição, pela presidente Dilma Rousseff, da medida provisória (MP) que estende a atual política de reajuste do salário mínimo até 2019. Segundo Cunha, que decidiu retirar de pauta ontem projeto de lei parcialmente aprovado pela Casa que também tratava do reajuste do mínimo, a MP não foi feita à revelia e não atropela o Congresso.

– O que ela fez foi combinado, houve consulta ao parlamento. E caso o parlamento não aceitasse ela não enviaria – disse Cunha, acrescentando que a edição da MP teve o apoio de todos os líderes partidários na Câmara.

Em sua chegada ao Salão Verde da Câmara, Cunha foi recepcionado por universitários que participam do programa estágio-visita. Ao agradecer a presença dos universitários, Cunha disse que o objetivo do programa é permitir aos estudantes conhecer o parlamento e tirar suas próprias conclusões sobre como o legislativo funciona e como trabalham os políticos.

– O objetivo é levar a percepção real do que o político faz, como ele trabalha, e da política como um todo. Precisamos estimular os jovens a entender e a participar da política – disse o presidente da Câmara.