CTI infantil do Instituto Nacional de Cardiologia é interditada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 17 de maio de 2003 as 19:49, por: cdb

O Centro de Tratamento Intensivo Infantil do Instituto Nacional de Cardiologia permanece sob interdição há uma semana, por causa da morte de sete bebês por suspeita de infecção bacteriana.

A vigilância sanitária está analisando os medicamentos usados nos recém-nascidos para identificar a causa real dos óbitos. Segundo a direção do Instituto, o índice de mortes de bebês no CTI nunca é superior a dois ou três casos o que chamou a atenção dos próprios médicos. O problema já foi comunicado ao Ministério da Saúde e ao Ministério Público Federal.

Em quatro dos sete casos há suspeita de morte por infecção bacteriana e em pelo menos dois bebês os exames já confirmaram este diagnóstico. As crianças teriam morrido em conseqüência da contaminação da bactéria no cloreto de potássio usado após as cirurgias nos bebes. Dois lotes deste produto já foram inclusive interditados pela Secretaria Estadual de Saúde. O Ministério Público Federal instaurou procedimento administrativo para apurar responsabilidades.