CTB-BA investe para elevar protagonismo da classe trabalhadora

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 as 15:13, por: cdb

Entre os dias 3 e 7 de dezembro, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), seção Bahia, reuniu, em Salvador, dirigentes e militantes do movimento sindical em um curso de formação e seminário, com a abordagem da conjuntura política do Brasil. A atividade contou com palestrantes de renome nos segmentos da política energética, economia e saúde do trabalhador.

Com um retrato do cenário político e econômico brasileiro, os debates antecedem o enfrentamento à crise financeira mundial, que, em 2013, exigirá esforço máximo do exercício da atividade sindical, como explica o presidente da CTB Bahia, Adilson Araújo. “Estamos vivendo uma nova realidade que demonstra que a elevação do protagonismo da classe trabalhadora serve à política. Dessa forma, é necessário romper como corporativismo, analisando que o movimento sindical pode sim tomar partido e influenciar o ciclo de mudança, apartir da luta e da compreensão da realidade socioeconômica e política do país”, afirmou.

E essa militância, que vai além do dia a dia no chão das fábricas, nos cateiros de obras e na dura realidade do serviço público, elenca outras prioridades no debate, a exemplo da luta pela democratização da mídia com um novo marco regulatório para comunicação, defendido pelo jornalista convidado, Altamiro Borges, presidente do Centro de Mídia Barão de Itararé. Ele ressaltou a necessidade de investimentos na comunicação sindical para driblar a manipulação imposta pela consevadora e elitista imprensa brasileira.

O que a mídia não mostra, mas os trabalhadores sentem os reflexos é a política adotada pelo governo brasileiro para superação da crise econômica mundial. “O Brasil é ponto fora da curva, hoje, porque nós temos conseguido aplicar como estratégia uma política baseada em ganhos reais de salário, com a manutenção do emprego e distribuição de renda”, disse o consultor político, João Guilherme Vargas Netto, no segundo dia do Seminário Política e Atualidade. A medida é fruto da luta do movimento sindical como revelou o vice-presidente da CTB Nacional, Nivaldo Santana, ao afirmar que “o desenvolvimento e a valorização do trabalho são duas questões fundamentais do programa da CTB”, central que neste mês completa 5 anos de existência sendo referência na luta classista.

Os desafios para o país continuar crescendo foram o foco das discussões. A queda dos juros, mais investimento na indústria, na reforma agrária e em infraestrutura são bandeiras que os trabalhadores devem continuar defendendo. “É preciso ter convicção estratégica. O Brasil não pode permitir facilidades para que a suas riquezas tenham interferência internacional. É por isso que os trabalhadores devem disputar os rumos dessa nova política”, afirmou o dirigente da CTB Nacional, Divanilton Pereira, que palestrou sobre política enérgetica e soberania nacional. Segundo ele, o movimento sindical deve abraçar a luta para destinar 100% do fundo do pré-sal para a educação como oportunidade de financiar um novo padrão civilizacional do Brasil.

Desde a sua criação, a da CTB Bahia chama atenção para a importância da formação, mantendo um calendário anual de atividades e debates em torno das disputas que envolvem capital e trabalho. Quem participa aprova. “Saio enriquecido para fortalecer a luta. Todo dirigente sindical deve abraçar esta causa de se aprofundar no conhecimento, no propósito de poder externar isso no seu campo de ação, junto ao trabalhador”, lembrou o dirigente do Sindborracha-Bahia, Hermeson Rodrigues, que acompanhou o curso junto a outros 16 colegas.

Para a coordenadora de Formação Sindical da CTB Bahia, Inalba Fontenelle, o intuito principal de promover a reflexão profunda da classe trabalhadora foi alcançado. “A CTB, mais uma vez, dá um testemunho de sua vitalidade, do seu compromisso com o movimento sindical e, acima de tudo, com a transformação deste sistema capitalista em uma outra sociedade, na qual os trabalhadores possam ter conquistas de maiores direitos”, reforçou.

De Salvador,
Ascom CTB-BA

 

..