Cruzeiro quer engrenar no Brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de setembro de 2002 as 20:54, por: cdb

Separados por cinco pontos na classificação do Campeonato Brasileiro, Cruzeiro e Vasco enfrentam-se nesta quarta-feira, às 20h30, no Mineirão.

A Raposa tenta quebrar o jejum de quase dois anos sem duas vitórias consecutivas e finalmente engrenar na competição, enquanto que o time cruzmaltino joga para se ver longe na zona de rebaixamento.

O Cruzeiro entra em campo para mudar o rumo de sua campanha este ano. A equipe mineira está em 14º lugar, com 16 pontos ganhos em 12 partidas, três a menos que o oitavo colocado, o Atlético-PR, que tem 19.

Já o Vasco, com 11 pontos em 12 jogos, encontra-se a um ponto da zona de rebaixamento, encabeçada pelo Paraná Clube, com dez.

A diferença entre os dois times era de apenas um ponto há quatro rodadas, período em que o Vasco empatou com Botafogo e Internacional e perdeu para Paysandu e Santos.

O Cruzeiro, ainda apresentando irregularidade, conseguiu nos últimos quatro jogos a metade de suas vitórias até aqui, contra Paysandu e Portuguesa, e perdeu para Guarani e Figueirense.

O confronto entre Cruzeiro e Vasco é marcado pelo equilíbrio. Em 45 partidas disputadas entre os dois até aqui, o time de São Januário venceu 14, a Raposa ganhou 12 – ocorreram 19 empates. Nos gols, a vantagem é dos mineiros. São 56 contra 53 dos cariocas. Os três últimos jogos entre os dois times marcam momentos bem distintos dos dois clubes.

Há dois anos, Cruzeiro e Vasco decidiram uma vaga à final da Copa João Havelange, em 2000. A primeira partida terminou empatada em 2 x 2, em São Januário. No jogo decisivo, no Mineirão, o time de Romário venceu por 3 x 1, e se tornaria o campeão, vencendo o São Caetano na final.

Já em 2001, eles se enfrentaram na primeira fase do Brasileiro. O jogo em São Januário marcou o confronto entre os desafetos Romário e Edmundo. O Baixinho levou a melhor e fez os gols da vitória de 3 x 0. Já o Animal, perdeu um pênalti e foi dispensado pela diretoria ainda no vestiário do estádio.

Tabu de quase três anos

O Cruzeiro não vence o Vasco há quase três anos. Em 8 de dezembro de 1999, a Raposa bateu a equipe carioca, por 4 x 2, no Mineirão, em partida válida pelo Torneio Seletivo da Libertadores. Depois disso, as duas equipes enfrentaram-se quatro vezes, sendo dois empates e duas vitórias do time cruzmaltino.

A equipe do técnico Wanderley Luxemburgo quer o apoio da torcida para vencer e se aproximar dos oito melhores classificados. “Nós vamos precisar muito do torcedor, que é extremamente importante numa conquista, eu quero que o torcedor do Cruzeiro participe bastante”, disse o treinador.

Para o jogo desta quarta-feira, Luxemburgo não terá problemas para escalar o Cruzeiro e repetirá a escalação que considera ideal, acrescido dos reforços Paulo Miranda, Quintana e Alex. Os três formaram com Viveros o meio-campo na vitória sobre a Portuguesa, no Canindé, no sábado passado.

O técnico Antônio Lopes terá de volta o meia Ramon, que se recuperou de um estiramento na coxa esquerda, mas ele deverá ficar no banco. Com isso, Ely Thadeu será o titular, ao lado de Souza. O volante Haroldo, que cumpriu suspensão, entra no lugar de Rodrigo Souto.

CRUZEIRO X VASCO

Data: 25/9/2002 (quarta-feira)
Local: Mineirão
Horário: 20h30
Juiz: Edilson Pereira de Carvalho (SP)
Transmissão: Pay-per-view
Ingressos: Arquibancada a R$ 5, com estudantes pagando a R$ 3, cadeira de setor a R$ 10, cadeira especial a R$ 15. Mulheres e crianças não pagam. Venda antecipada nesta quarta-feira, de 9h às 14h, na sede do Cruzeiro (Rua Guajajaras, 1.722) e no Mineirão a partir das 9h

Cruzeiro
Gomes, Maicon, Luisão, Cris e Leandro; Quintana, Paulo Miranda, Viveros e Alex; Fábio Júnior e Marcelo Ramos
Técnico: Wanderley Luxemburgo

Vasco
Fábio, Henrique, Geder, Rogério Pinheiro e Glaydson; Haroldo, Rogério Corrêa, Léo Lima e Petkovic; Ely Thadeu e Souza
Técnico: Antônio Lopes