Cruzeiro encara o Vasco para se manter na liderança do Brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 15 de julho de 2003 as 22:43, por: cdb

Líder do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro recebe o Vasco em crise nesta quarta-feira, às 21h40, no Mineirão, pela 19ª rodada da competição. As equipes voltam a campo apenas dois meses depois do confronto pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, tempo em que muita coisa mudou nos dois lados, mas as posições na tabela permaneceram.

O Cruzeiro, que conquistou a Copa do Brasil após aqueles jogos de 7 e 14 de maio, continua na liderança do Campeonato Brasileiro, agora com 37 pontos em 18 rodadas (aproveitamento de 68, 52%). Já o Vasco, eliminado daquele torneio após derrota de 2 x 1 no Mineirão, e empate de 1 x 1 em São Januário, não conseguiu se acertar e é apenas o 19º colocado, com 21 pontos (desempenho de 38,89%).

Internamente, os clubes reagiram de maneiras diferentes às mudanças no elenco que aconteceram desde o confronto pela Copa do Brasil, responsáveis por duas equipes bem diferentes em campo nesta quarta-feira, pelo Brasileiro. O Cruzeiro tem o goleiro Gomes e o zagueiro Luisão servindo à Seleção Brasileira sub-23 na disputa da Copa Ouro e o meia Sandro recuperando-se de contusão no nervo da perna direita.

No gol, assumiu a posição o novato Artur, que foi bem nas duas últimas rodadas. Na zaga, outro titular naqueles jogos de time armado no 3-5-2, o zagueiro Thiago perdeu a vaga no time para Cris, que voltou de empréstimo do Bayer Leverkusen. Junto com ele, reforçam a equipe, o meia Zinho e o volante Maldonado, que não estavam inscritos na Copa do Brasil.

O Vasco, por sua vez, perdeu o atacante Marques, que se transferiu para o futebol japonês. E durante a semana deixaram também o clube o meia Léo Lima, que foi defender o CSKA, da Bulgária, e o técnico Antônio Lopes. Da equipe de dois meses atrás, deixaram de ser titulares o zagueiro Rogério Corrêa, o volante Henrique e o atacante Souza.

Para compensar a saída de Marques, chegou ao clube Donizete, que ficará no banco de reservas nesta quarta-feira, junto ao ex-zagueiro Mauro Galvão, que fará sua estréia como técnico. De diferente também o Vasco terá a condição física de dupla Edmundo e Marcelinho, que disputaram aquele confronto contundidos, por pressão do presidente Eurico Miranda.

Escalações

Sem problemas para definir a equipe, o técnico Wanderley Luxemburgo deverá repetir a escalação do Cruzeiro que venceu o Grêmio no domingo, com Zinho tomando de vez a vaga de Wendell no meio-campo. O volante Maldonado foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e tem condição de jogo.

O Cruzeiro entrará em campo disposto a cumprir a meta de livrar vantagem sobre o vice-líder São Paulo, que tem 35 pontos ganhos. Para isso, o time conta com a volta do bom futebol, praticado no 1 x 0 sobre o Grêmio, e a série de dois jogos em casa, que será completada com a partida contra o Paraná Clube, no domingo.

O Vasco chega a Belo Horizonte para enfrentar o líder do Brasileiro repleto de problemas. Não bastasse a 19ª colocação, o time vem de três derrotas consecutivas, para Paraná Clube (4 x 1), Internacional (2 x 1) e Paysandu (2 x 0), que culminaram com o pedido de demissão do técnico Antônio Lopes.

Como o pedido não foi aceito pelo presidente Eurico Miranda, Lopes está oficialmente licenciado do cargo. Enquanto isso, o clube aposta na receita caseira que vem funcionando no São Paulo de Rojas. O ex-zagueiro Mauro Galvão, que era responsável por treinar o setor defensivo da equipe, assumiu a equipe e adotou logo uma postura cautelosa.

Ele optou pela escalação de três volantes no meio-campo: Da Silva, Rodrigo Souto e Bruno Lazaroni. Marcelinho completou o setor e Cadu e Edmundo formaram o ataque. Três jogadores que atuaram na derrota para o Paysandu deixaram o time: o atacante Valdir, o meia Danilo e o lateral-esquerdo Edinho.

O nervosismo do Vasco é a maior preocupação do técnico Mauro Galvão. “A equipe está entregando as partidas por causa da tensão e da intranqüil