Cristovam Buarque diz que meta é alfabetizar 100% do país até 2006

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 10 de julho de 2003 as 14:14, por: cdb

Enquanto o país comemora as dezesseis colocações conquistadas pelo Brasil no último Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado pelas Nações Unidas, o ministro da Educação, Cristovam Buarque, sente-se constrangido pelo resultado.

“O país comemora uma vergonha”, definiu o ministro, em entrevista à Agência Brasil, nesta quarta-feira.

Um dos principais pontos para elevar o Brasil a uma posição mais distante da pobreza consiste, justamente, nos avanços na área da educação.

Em uma década, o país matriculou 95% das crianças na escola nos três níveis de ensino. Mas o ministro Cristovam não se atém à maioria. Aponta o desafio do governo para os cinco por cento que ficaram fora das salas de aula.

– É como uma mãe que tem dez filhos e deixa um fora da escola, sem se preocupar com o que não teve oportunidade – comparou.

Ele voltou a falar do desejo de atingir o índice de 100% de brasileiros alfabetizados em 2006. Mas o grande desafio do ministro será conseguir os recursos necessários para atingir a meta.

Até agora, o MEC tem apenas um terço do dinheiro necessário para cumprir a meta de alfabetizar três milhões de pessoas até o final do ano.