Cristo Redentor ganha iluminação vermelha para incentivar doação de sangue

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de junho de 2015 as 13:17, por: cdb

Para celebrar o Dia Mundial do Doador de Sangue, o Cristo Redentor vai ganhar neste domingo uma iluminação especial. Durante uma hora – das 18 às 19h – o monumento, símbolo da cidade, será iluminado com a cor vermelha, em homenagem a todos os voluntários que prestam esse ato solidário. A ação é fruto da parceria entre o Hemorio, o Viva Rio e a Arquidiocese do Rio de Janeiro e tem, como objetivo, chamar a atenção para a importância de se doar sangue.

Reitor do Santuário do Cristo Redentor, Padre Omar Raposo lembra que a doação é um ato de amor à vida.

– Apenas um pouco do nosso sangue pode salvar a vida de uma pessoa. Esse voluntariado é próprio de quem ama. Por isso, temos que incentivar à população a doar sangue – disse padre Omar.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o número de doadores de um país seja de 3% a 5% do total da população. Contudo, segundo dados do Ministério da Saúde, este índice no Brasil não chega a 2%: são apenas 3,6 milhões bolsas de sangue por ano.

Cristo-Redentor
Durante uma hora o monumento, símbolo da cidade, será iluminado com a cor vermelha, em homenagem a todos os voluntários que prestam esse ato solidário

O Hemorio, responsável por cerca de 70% do sangue consumido no Rio de Janeiro, está com uma acentuada queda desde o início de maio e está necessitando de mais doadores.

– Atualmente, recebemos uma média de 250 candidatos à doação de sangue por dia, mas o ideal seria que tivéssemos o dobro- afirma o diretor geral do Hemorio, Luiz Amorim.

Hemorio inicia campanha emergencial na segunda

E para tentar reverter também o quadro crítico do estoque de hemocomponentes, o Hemorio vai começar, nesta segunda-feira, uma campanha para estimular a doação por aférese, um processo diferenciado, onde é retirada apenas um dos componentes sanguíneos, como as hemácias ou plaquetas.

– No processo de doação de hemácias coletamos o dobro da quantidade de uma doação normal. Já na doação de plaquetas, é obtida, em média, uma quantidade sete vezes maior” explica Flávia Azevedo, chefe do Setor de Aférese do Hemorio.

Os interessados em agendar doação por aférese podem ligar para o disque sangue através do 0800 282 0708.

O Hemorio distribui sangue e derivados para aproximadamente 200 hospitais públicos do Estado do Rio de Janeiro e funciona todos os dias (inclusive sábados, domingos e feriados) das 7h às 18 h.

Para ser um candidato à doação de sangue, é necessário trazer um documento oficial de identidade com foto (original), estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 quilos. Jovens com 16 e 17 anos podem doar sangue com declaração expressa dos pais e / ou responsáveis, cujo modelo pode ser encontrado no site do Hemorio – www.hemorio.rj.gov.br. Não é preciso estar de jejum, mas é importante evitar alimentos muito gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. Os doadores serão cadastrados e vão responder um questionário que avalia se há alguma situação ou doença que impeça a doação de sangue e, em seguida, são encaminhados para a triagem clínica.

Sobre o Dia Mundial do Doador

A data marca o nascimento do médico austríaco Karl Landsteiner, ganhador do Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1930, pelo descobrimento do sistema ABO de tipagem sanguínea.