Crise pode estourar no Japão a qualquer momento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de maio de 2003 as 09:50, por: cdb

O presidente do Banco Central do Japão (BoJ) Toshihiko Fukui advertiu hoje que o país pode enfrentar uma crise financeira “a qualquer momento” se os problemas dos bancos não for resolvidos.

– Se soluções apropriadas para os problemas do setor bancário não forem implementadas, devemos dizer que o Japão enfrenta uma situação na qual uma crise financeira poderá desencadear-se a qualquer momento – disse o responsável do BoJ, perante uma comissão parlamentar.

Fukui reconheceu que “as instituições financeiras nipônicas estão desenvolvendo esforços para ultrapassar a questão do crédito mal parado e no mesmo tempo aumentar a rentabilidade para melhorar a sua saúde” financeira.

Mas sublinhou que havia ainda “obstáculos difíceis de ultrapassar”, frisando que as condições fundamentais do setor permanecem desfavoráveis.

O governo deu instruções aos bancos no sentido de uma redução para metade da proporção do crédito mal parado no total do volume de crédito concedido até março de 2005.

Os especialistas julgam que o volume dos créditos em risco nas contas dos bancos é de tal ordem que trava a propensão para conceder novos empréstimos inclusive a empresas sãs, o que pesa sobre o crescimento.

Para chegar ao objetivo fixado, critérios mais estritos foram instaurados para avaliar os ativos dos bancos, o que reduz o nível de fundos próprios dos estabelecimentos.

Sábado passado, o quinto banco nipônico, o grupo Resona Holdings Inc. teve de pedir fundos públicos ao governo porque o seu estoque de fundos próprios caíra abaixo do nível exigido de 4% (para os bancos sem presença no estrangeiro, 8% para bancos com clientela internacional).